app chamuscamicromineiro slide

a3

A Feira Nacional da Agricultura “revela todas as potencialidade e possibilidades do país, para responder a esse défice agroalimentar que é preciso combater”, disse Jerónimo de Sousa na manhã deste domingo, 3 de junho, durante uma visita ao certame.

Segundo o secretário-geral do PCP, “Portugal não é um país pobre”, sendo que a feira da agricultura é o local onde “se demonstram as possibilidades reais do reforço do aparelho produtivo nacional”.

Jerónimo de Sousa falou ainda sobre os fundos comunitários, sublinhando que o PCP “está preocupado em relação à perspetiva do corte que é real e está em cima da mesa”.

A questão vai “merecer o combate dos deputados no Parlamento Europeu e na Assembleia da República”, disse o líder comunista, para quem “essa ideia peregrina do Ministro da Agricultura, de que é bom para os agricultores mas mau para o Orçamento de Estado, revela uma contradição inaceitável, num quadro em que Políticas Agrícola Comuns tanto prejuízos causaram”.

“Qualquer restrição de fundos comunitários para a agricultura é inaceitável”, sublinhou.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis