chamusca pinoquioavisan2017

salvterraestradascomunicado

A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos emitiu um comunicado onde lamenta o mau estado de circulação em várias estradas nacionais que atravessam o concelho, vias que são da exclusiva responsabilidade da Infraestruturas de Portugal.

Ao longo dos últimos anos, a então Estradas de Portugal “tem estado indiferente às sugestões, chamadas de atenção, recomendações e exigências que a Câmara e as Juntas de Freguesia vão suscitando a propósito da rede viária nacional”, denuncia a autarquia no comunicado assinado pelo presidente Hélder Esménio.

“É o estado do betuminoso na EN367, próximo de Glória do Ribatejo, são as bermas e valetas nessa via e na EN114-3, é a repintura de passadeiras e de outras marcas rodoviárias que não é feita, nem sequer quando dirigentes da IP assumem que o vão fazer, é a não implantação de caixas de viragem na EN118, junto à Estrada do Furo e à Rua do Cartaxeiro no acesso a Marinhais e também junto à Zona Industrial de Vale de Lobos e no acesso à Ponte D. Amélia, em Muge”, enumera o autarca.

Segundo Hélder Esménio, “ano após ano, a Infraestruturas de Portugal não dá resposta cabal aos problemas que surgem na rede viária nacional no concelho, esquece os compromissos que assume com a Câmara Municipal e até com a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária”.

O autarca termina o comunicado referindo que “seria útil” que esta empresa pública melhorasse “as condições de circulação naquelas vias, designadamente dentro dos perímetros urbanos” e que assumisse “as competências que justificam a sua constituição”

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis