chamusca appfestival bike2017

Um funcionário da Câmara do Cartaxo e outro habitante do concelho com conhecimentos informáticos são suspeitos da autoria da página Cartaxo Leaks, criada no facebook e entretanto desativada, que acusava o presidente da autarquia, Pedro Magalhães Ribeiro, e o seu chefe de gabinete, Vasco Casimiro, de várias irregularidades, entre as quais o favorecimento pessoal.

Na referida página, que motivou uma queixa por difamação de Pedro Ribeiro e Vasco Casimiro à Polícia Judiciária, um post publicado a 9 de janeiro apresentava uma imagem montada, que retratava um alegado diálogo por mensagem privada no facebook entre o presidente e o seu chefe de gabinete, em que o autarca dava conta que ambos iriam ganhar dinheiro com o negócio com a empresa Cartágua, que gere o abastecimento de água no concelho.

Menos de dois meses depois, Pedro Ribeiro garantiu à Rede Regional que a PJ já está na posse de todos os dados e que os autores já estão identificados, aguardando agora que o processo siga os seus trâmites normais.

O autarca assume que vai levar o caso até às últimas consequências porque quem criou a página colocou em causa o seu bom nome e o de Vasco Casimiro e entende que esta situação pode ser um exemplo para evitar situações futuras.

MONTAGEM DO "DIÁLOGO" ENTRE PEDRO RIBEIRO E VASCO CASISMIRO REPRODUZIDO NA PÁGINA

Operações de busca e resgate aquático - Fotos João Dinis