chamusca carmen theomicromineiro slide

Educação

radio

O Núcleo de Santarém do CRNFIM realiza esta segunda-feira, 13 de fevereiro, uma atividade alusiva ao Dia Mundial da Rádio que, além de assinalar esta data, se insere também no âmbito das comemorações dos 30 anos do núcleo.

Durante este dia, vão ser realizadas duas emissões de rádio nos intervalos da formação nos períodos da manha e da tarde. O objetivo é dar a conhecer como se faz rádio e toda a preparação necessária para realizar um programa.

A programação da emissão vai centrar-se, sobretudo, na história dos 30 anos do CENFIM em Santarém e no percurso profissional que os seus colaboradores e formandos têm vivido.

Para isso irão ser entrevistados vários colaboradores do núcleo que fazem parte da história do percurso da instituição, nomeadamente o atual diretor, Frias Gomes, o mestre Rui Luis, formador desde o primeiro dia, uma formadora externa, Isabel Miguel, que fará a apresentação do projecto pluridisciplinar Cenfim persuit, e ainda um formando.

O de rádio irá contar com a participação especial dos formandos João Duarte, Horácio Abreu e João Paulo Simões.

a1

A Câmara Municipal de Santarém lançou durante a semana passada os concursos públicos para a ampliação e requalificação das escolas básicas e jardim-de-infância do Vale de Santarém e da Portela das Padeiras.

No Vale de Santarém, segundo uma nota de imprensa da autarquia, a empreitada contempla a “criação de mais salas de aula, centro de recursos, refeitório e adaptação de casas de banho”.

A intervenção na Portela das Padeiras “tem como objetivo a sua ampliação, de modo a dotar a escola de mais duas salas, instalações sanitárias, construção de instalação sanitária para pessoas de mobilidade reduzida, duas salas para o jardim-de-infância e quatro salas para o ensino básico”, explica a mesma nota.

Ainda na Portela, a entrada da escola passa a ser mais direta e protegida através de uma pala, e terá acesso para pessoas com mobilidade reduzida através de rampas e acessibilidades para todos aos espaços de recreio.

santarempernesreabilitaralviela

Parte das árvores que alguns alunos da Escola D. Manuel I de Pernes, concelho de Santarém, plantaram junto ao rio Alviela foram arrancadas e vandalizadas por desconhecidos, um dia depois da sua colocação na terra.

A plantação das árvores foi feita na terça-feira, 7 de fevereiro, no âmbito de mais uma ação do projeto municipal “reabilitar troço-a-troço”, que incidiu na margem esquerda do rio, junto à ponte romana de Pernes.

Além de responsáveis da Câmara de Santarém, da Junta de Freguesia de Pernes e de elementos da Equipa Multidisciplinar de Ação para Sustentabilidade (EMAS), a ação envolveu também cerca de 30 alunos de duas turmas dos 8º e 9º anos e quatro professores de ciências naturais da EB D. Manuel I.

Segundo uma nota de imprensa da Câmara de Santarém, além de plantar as árvores autóctones, o grupo procedeu também à aplicação de uma estacaria viva de salgueiro, uma técnica de engenharia natural para estabilização do talude.

Na sua página do Facebook, a vereadora Inês Barroso, que tem os pelouros da educação e ambiente na Câmara de Santarém, classificou a situação como uma “tristeza” e garantiu que os alunos vão voltar a plantar as árvores porque “não merece estes atos de vandalismo”.

Balonismo em Coruche - Fotos João Dinis