chamusca bibliotecatecfresh2018 slide

constanciacentroescolarsantamargarida

A Câmara Municipal de Constância decidiu encerrar o centro escolar na freguesia de Santa Margarida da Coutada devido aos maus cheiro de origem desconhecida que afetam o equipamento.

O agravamento do problema, que tem sido motivo de queixa da comunidade escolar há vários anos, levou a autarquia a tomar esta decisão, que se manterá até que se apuram as causas dos cheiros nauseabundos, segundo explicou o presidente da Câmara, Sérgio Oliveira, numa conferência de imprensa realizada este domingo, 8 de abril.

Segundo o autarca, há um relatório do Instituto Politécnico de Tomar (IPT) que sugere o encerramento do centro escolar, tendo em conta que se desconhecem os efeitos que esta situação poderá ter nas crianças e nos professores e funcionários ali colocados.

O centro escolar de Santa Margarida começou a ser construído em 2009 no espaço da antiga escola primária da freguesia, e foi inaugurado em 2011, tendo neste momento cerca de 70 crianças no ensino pré-primário e do 1º ciclo, a que se juntam 15 professores, educadores e auxiliares de educação.

Os alunos vão ser provisoriamente transferidos para a sede do agrupamento de escolas Luís de Camões, em Constância, a partir de terça-feira, 10 de abril, perdendo apenas um dia de atividades letivas.

Sérgio Oliveira, que venceu pelo PS as últimas eleições autárquicas e tomou posse como presidente da Câmara há poucos meses, disse ainda ter sido surpreendido ao tomar conhecimento do relatório técnico do IPT, que data de abril de 2016, mas não tem registo de entrada nos serviços da Câmara.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis