chamusca appTecfresh17

ips02

O Instituto Politécnico de Santarém (IPS) destacou-se pela negativa no concurso nacional de acesso ao ensino superior, contrariando a tendência de estabilidade que se vive na esmagadora maioria das instituições de ensino superior do país, perdendo quase meia centena de vagas relativamente ao mesmo concurso de 2016.

Segundo os dados disponibilizados pela Direção-Geral do Ensino Superior (DGES), o IPS, que junta as escolas superiores Agrária, de Educação, Gestão, Saúde e Desporto (Rio Maior), tem este ano disponíveis 973 vagas, contra as 1018 de 2016, uma diminuição de 45 vagas.

A Escola de Gestão lidera o número de vagas (292), seguindo-se Desporto (263), Agrária (211), Educação (127) e Saúde (80).

Em Tomar, onde o politécnico junta as escolas superiores de Gestão e Tecnologia (ambas em Tomar) e Tecnologia (de Abrantes), o número de vagas mantém-se (477), divididas por Tecnologia Tomar (233), Gestão (132) e Tecnologia Abrantes (112).

O número de vagas no ensino superior aumenta (150) este ano a nível nacional, num total de 50.838 vagas nas universidades e politécnicos públicos. Há 42.128 vagas para 952 licenciaturas, 8.547 vagas para 103 mestrados integrados e 163 vagas para sete cursos preparatórios de mestrado integrado.

As candidaturas à 1.ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior decorrem até 8 de agosto, e devem ser submetidas ‘online’, no portal da DGES (http://www.dges.gov.pt), devendo os candidatos usar o cartão de cidadão para autenticação.

Os resultados da 1.ª fase são divulgados no dia 11 de setembro, no portal da DGES, e seguem-se depois as 2.ª e 3.ª fases do concurso nacional de acesso.

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis