chamusca appmicromineiro slide

Economia

nersant telmo duarte

A empresa Telmo Duarte - Comércio de Pedras Naturais SA venceu o prémio de Empresa do Ano 2016 atribuído pela Associação Empresarial da Região de Santarém (NERSANT) e pelo jornal O Mirante.

“Esperamos que este prémio seja mais uma fonte de motivação para o tecido empresarial da região continuar a desenvolver-se, a diversificar-se e a inovar, contribuindo assim para a afirmação do Ribatejo como um dos motores empresariais e económicos do nosso país”, afirmou Maria Salomé Rafael, presidente da Nersant.

Fundada em 2003. a Telmo Duarte está sediada em Ourém e a sua atividade consiste na exploração de várias pedreiras próprias, transformação e comércio de rochas ornamentais de origem nacional e também internacional.

Telmo Duarte, fundador da empresa, manifestou-se orgulhoso pela conquista do Galardão Empresa do Ano 2016. “É uma surpresa e um orgulho atingir os objetivos para receber um prémio como este. Sozinho não seria capaz de manter a empresa como está. Este prémio não é só meu, é de todos os colaboradores. Estamos todos de parabéns”, enalteceu o responsável.

Na mesma cerimónia, realizada em Rio Maior, o Galardão PME de 2016 foi entregue à empresa Scalotel - Soc. Escalabitana Hoteleira, proprietária do Santarém Hotel. Já o Galardão Microempresa de 2016 foi entregue à Fidalgo Casa Agrícola, empresa agrícola da Chamusca.

O prémio Jovem Empresário foi atribuído a Mónica Venda, da empresa Mónica Gomes - Produção Agrícola, sediada em Salvaterra de Magos. O Galardão Mulher Empresária foi atribuído a Rosário Cordeiro, da empresa JMCordeiro, de Santarém. Quanto ao prémio Carreira Empresarial, o mesmo foi atribuído a João Batista e Emídio Batista, pelo trabalho desenvolvido na empresa RSA - Reciclagem de Sucatas Abrantina, de Abrantes, da qual foram fundadores. Por fim, o Galardão Prémio prestígio empresarial foi atribuído a Vitor António R. Rego, da empresa Festivo Começo, de Santarém.

torresnovasfabrioleoencerramento

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) deu ordem de encerramento à laboração na Fabrióleo, a fábrica de óleos vegetais em Torres Novas que tem vários processos ambientais por alegadas descargas ilegais na Ribeira da Boa Água, que desagua no rio Almonda.

A notícia foi avançada ao final da tarde desta quarta-feira, 31 de janeiro, pelo semanário Expresso, que cita uma fonte do próprio Ministério do Ambiente, considerando que a empresa não tem licença legal de laboração.

Segundo o mesmo jornal, a APA considerou que a empresa “não reúne condições para continuar a laborar”, tendo em conta que “mantém condutas lesivas do ambiente” assim como “a ausência de título de utilização” das suas instalações.

A ordem de encerramento emitida pelo ministério liderado por João Carlos Matos Fernandes chega “depois de várias ordens de suspensão, a última das quais acabou anulada em tribunal em outubro”, acrescenta o Expresso.

constanciahotelspa

A Assembleia Municipal de Constância aprovou a isenção do pagamento de taxas de licenciamento para a construção do futuro “Villa Tejo Nature & Spa Hotel”, um empreendimento que está a ser promovido pela empresa Vila Poema, Sociedade de Exploração e Gestão Hoteleira, Lda.

Em comunicado, a autarquia justifica esta isenção, que ronda os 23,3 mil euros, com o objetivo de “incentivar o desenvolvimento económico, aumentar a taxa de empregabilidade e contribuir para as estratégias turísticas preconizadas para o concelho”.

O “Villa Tejo Nature & Spa Hotel” será constituído por 28 quartos duplos, 10 suites, cinco suítes “premium” com jacúzi na varanda, e terá um SPA com piscina interior, jacúzi, banho turco, sala de relaxamento e massagem com duche, restaurante, bar e auditório.

Ainda segundo os promotores do investimento, no exterior haverá áreas verdes de utilização comum, percursos pedestres e de btt, zonas de estacionamento, uma esplanada panorâmica e uma piscina exterior para adultos e crianças.

Santarém: Carnaval Escolar