chamusca natalmicromineiro slide

Economia

aguas francisco oliveira

A proximidade e a transparência são conceitos fundamentais na relação entre as empresas gestoras dos serviços de abastecimento de água e tratamento de águas residuais.

A opinião é do presidente do Conselho de Administração da empresa intermunicipal Águas do Ribatejo, Francisco Oliveira, que considera que estas entidades gestoras não se podem afastar das populações e devem estar atentas às suas necessidades todos os dias.

O responsável, que é também presidente da Câmara de Coruche, foi um dos oradores na XIII Expo Conferência da Água, onde abordou “A Relevância dos Consumidores dos Serviços de Água”. Baseado na experiência de 10 anos de atividade da águas do Ribatejo, Francisco Oliveira realçou a vantagem da entidade gestora continuar perto dos clientes e consumidores, seja numa das oito unidades de atendimento presencial descentralizadas ou no contato por telefone disponível 24 horas por dia, todos os dias.

“Manter estas unidades e estes meios de contato permanente representa um esforço financeiro, mas não abdicamos de estar junto das pessoas, sobretudo, das que ainda não têm acesso às novas tecnologias”, referiu.

As campanhas de informação e sensibilização nas escolas, associações e municípios;  e a presença nos principais eventos que decorrem nos sete concelhos: feiras, festas, festivais, atividades culturais e desportivas; também aproximam a AR dos consumidores. Por outro lado, a empresa mantém uma comunicação de proximidade com participação nos órgãos de comunicação social locais e regionais.

“Somos uma entidade de portas abertas porque a transparência gera confiança. A informação que divulgamos todos os dias vai muito além do que é exigido por lei, porque queremos que os nossos clientes e munícipes participem na vida da sua empresa”, referiu Francisco Oliveira. 

coruchecomercionatal

A Campanha “No Natal, Comércio Tradicional” está de volta a todo o concelho de Coruche, tendo arrancado no passado dia 17 de Novembro e terminando a 6 de Janeiro.

A campanha, organizada pelo município em parceria com a Associação de Comerciantes de Coruche e Salvaterra de Magos, premeia todos os que optam pelo comércio tradicional para fazer as suas compras de Natal.

Por cada 15 euros de compras, os clientes recebem um voucher que os habilita a prémios no valor de 3.000 euros, estando o sorteio marcado para o dia 11 de Janeiro de 2019, pelas 14h30, no auditório do museu municipal de Coruche.

Recorde-se que, de 1 de dezembro a 12 de Janeiro, a vila de Coruche estará repleta de atividades culturais, dedicadas não só aos mais novos, mas também às famílias.

A chegada do Pai Natal está marcada para 1 de Dezembro, sendo também a partir desta data que o comboio natalício vai espalhar alegria pelas ruas da vila e na Praça da Liberdade, onde estará a pista de gelo.

nersantaustraliasydney

A Nersant está a apoiar as empresas ribatejanas que possam estar interessadas em exportar para a Austrália, através da publicação de um estudo de mercado realizado ao abrigo do projeto financiado pelo “Exportintelligence”, um projeto que visa ajudar os processos de internacionalização.

“O estudo começa por dar a conhecer o país, a sua relação económica e comercial com Portugal bem como a política nacional de comércio internacional e caráter fiscal do país”, explica uma nota de imprensa da associação empresarial, acrescentando que "a Austrália é um país com uma economia muito dinâmica, caracterizada por uma grande facilidade e segurança de fazer negócios e por se encontrar em expansão há 23 anos consecutivos”.

As exportações de bens de Portugal para a Austrália cresceram 13,2% em 2016, face a 2015, para 122,5 milhões de euros, enquanto as importações decresceram 62,8% para 13,5 milhões de euros, o que representa um saldo da balança comercial positivo de 109 milhões de euros.

Em 2015, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), havia 821 empresas portuguesas a exportar para o território australiano, contra 792 um ano antes.

Em 2016, a Austrália era o 41.º cliente de Portugal e o seu 88.º fornecedor.

“As exportações para a Austrália têm sucessivamente vindo a subir, sinal de que existe aqui um mercado por explorar e que pode ser muito atrativo para as empresas portuguesas", começa por abordar o documento, que se debruça de seguida sobre "como exportar" para a Austrália.

A apresentação da documentação necessária, regimes aduaneiros, proibições e procedimentos especiais, certificações e vistorias necessárias, requisitos de embalagem e rotulagem, principais custos associados às exportações e regime pautal da Austrália, são apenas algumas das informações que constam do estudo, intitulado "Promoção da Internacionalização da Região de Forma Inteligente para a Austrália".

O documento está disponível gratuitamente no portal www.exportribatejo.com, ou mediante solicitação, junto do Departamento de Apoio Técnico, Inovação e Competitividade da NERSANT, através dos contactos Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves