chamusca bibliotecatecfresh2018 slide

Economia

almeirimentregacertificacaocaralhotas

A Câmara de Almeirim e a Associação de Comerciantes do Concelho de Almeirim já realizaram a entrega oficial do caderno de especificações que vai servir para a certificação das caralhotas o pão típico do concelho.

A entrega do documento foi feita diretamente à Diretora Regional de Agricultura, Maria Elizete Jardim, na presença do secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira, durante a inauguração das novas instalações da Comissão Vitivinícola do Tejo.

“Este pão tradicional do nosso concelho representa hoje, mesmo sem a certificação de Bruxelas, um valor importante na nossa economia”, salientou Pedro Ribeiro, o presidente da Câmara de Almeirim.

Segundo o autarca, “pela recolha feita pela associação de comerciantes, que serviu de base ao caderno de especificações vendem-se cerca de 3 milhões de caralhotas por ano, com um valor comercial entre 1 a 1,5 milhões de euros”.

O Centro Nacional de Exposições (CNEMA), em Santarém, vai ser palco de vários Concursos durante o mês de Outubro que tem como principal objetivo estimular a produção de qualidade, dar a conhecer os melhores produtos tradicionais portugueses nas diferentes regiões do país, incentivar o seu consumo e promover o encontro de produtores, empresas, técnicos e apreciadores.

O 7º Concurso Nacional de Doces de Fruta Tradicionais Portugueses realiza-se já no dia 23 e os concorrentes podem inscrever-se até dia 16. Quanto ao 7º Concurso Nacional de Frutos Secos e ao 3º Concurso Nacional de Aguardentes Não Vínicas, decorrem no dia 24 e a data limite de inscrição é no dia 17.

As inscrições são feitas por via elecrónica e os interessados podem consultar o Regulamento das provas em www.cnema.pt e www.concursosnacuionai.pt.

Estes são apenas alguns dos concursos que o CNEMA realiza em conjunto com a Qualifica/oriGIn Portugal, onde se incluem também os Concursos Nacionais  de, Alheiras, Aperitivos, Azeitonas, Bôlas, Bolo Rei, Bolos especiais de Natal, Carnes, Cervejas, Chocolates, Concentrados de Fruta, Condimentos, Confeitaria, Conservas de Pescado, Doçaria Conventual, Doçaria rica, Doçaria simples, Empadas, Enchidos, Ensacados, Ervas Aromáticas, Folares, Gelados, Leitão, Licores, Pão, Pastéis, Peças fumadas e outros produtos de salsicharia, Presuntos, Produtos hortícolas secados, Produtos hortícolas secos, Queijos curados, Queijos de cura prolongada, Queijos frescos, Sal, Sidras, Sumos, Vinagres, bem como os Concursos Nacionais de Mel e de Azeite Virgem Extra e o Salão Prazer de Provar.

nersantespionagemeetronica

A Nersant e o Agrocluster Ribatejo vão promover duas sessões de apresentação do “Programa de Proteção do Conhecimento” do Serviço de Informações de Segurança (SIS) nos dias 24 e 25 de outubro, em Torres Novas e Santarém.

Nestas sessões, que têm por objetivo alertar para os perigos da espionagem económica, “as organizações são desafiadas a refletir sobre a importância de proteger o conhecimento e a informação sensível, num mundo concorrencial e simultaneamente aberto às parcerias e às oportunidades da globalização”, explica uma nota de imprensa da Nersant.

O crescente número de casos de espionagem económica ocorridos recentemente levou o SIS a promover um programa de sensibilização que pretende alertar entidades e empresas para este tipo de ameaças.

Para além da exposição do fenómeno da espionagem e da comunicação de alguns conselhos de segurança, os seminários darão ainda a conhecer alguns casos práticos, com possibilidade de debate e esclarecimento de dúvidas por parte da plateia, acrescenta a Nersant.

As sessões de esclarecimento realizam-se dia 24 em Torres Novas, e no dia seguinte em Santarém, das 15h00 às 16h30, sendo de participação gratuita mas de inscrição obrigatória no portal www.nersant.pt.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis