app chamuscamicromineiro slide

Economia

nersant geral

A Associação Empresarial da Região de Santarém (NERSANT) e a Câmara de Ourém vão assinar esta quarta-feira, 20 de junho, um protocolo de colaboração para a criação da Startup Ourém, uma estrutura de apoio ao empreendedorismo que terá como objetivo atrair e instalar novos projetos empresariais neste concelho.

De acordo com o protocolo, a Startup Ourém terá como funções dinamizar o empreendedorismo através do apoio a empreendedores que queiram criar a sua empresa, e do desenvolvimento de iniciativas nas escolas do concelho para promover uma cultura empreendedora, prestar aconselhamento a apoio técnico aos empreendedores e às empresas do concelho de Ourém nas mais diversas áreas, disponibilizar espaço para a instalação de empresas recém-constituídas ou em fase de desenvolvimento, criar um canal facilitado para processos de licenciamento de cariz empresarial e desenvolver ações para atração de novos investidores, em particular investimento externo.

O Município irá encaminhar para a NERSANT os novos projetos empresariais que pretendam fazer uma primeira instalação, bem como aqueles que pretendam expandir a sua atividade, e a associação empresarial compromete-se a realizar ações de informação e prestar apoio técnico diversificado às empresas instaladas, com vista à superação de necessidades sentidas

A Startup Ourém vai ser instalada no ex-Edifício do CRIO - Centro de Recuperação Infantil Ouriense, situado no na Praceta Professor António de Oliveira, em Ourém, após a realização das obras necessárias à adaptação do espaço. Também o Núcleo NERSANT de Ourém, atualmente situado no Centro de Negócios daquela cidade, deverá deslocar-se para este espaço.

santaremnersantconfbio

O encerramento do projeto “Bio-Ware”, que tem vindo a ser promovido pela Nersant e pelo Agrocluster Ribatejo, vai encerrar com uma conferência subordinada ao tema “Food Defende”, no dia 27 de junho, na Startup Santarém, entre as 15 e as 17 horas.

Nesta conferência final, “serão apresentados os resultados das atividades do projeto, e terá lugar a discussão conjunta de questões de valorização e comercialização dos resultados científicos na área da Bioeconomia Verde e Bioeconomia Branca”, explica uma nota de imprensa da Nersant.

Na presença da presidente da direção da Nersant, Maria Salomé Rafael, e do presidente do Agrocluster, Carlos Lopes de Sousa, a iniciativa inclui também a entrega de prémios aos galardoados no âmbito dos concursos de ideias de negócio realizados ao abrigo do projeto.

Recorde-se que, ao longo do “Bio-Ware”, “foram desenvolvidos estudos de casos e identificadas empresas e redes nacionais e internacionais ligadas a este universo, bem como, a oportunidades de atividades ligadas à Bioeconomia”, acrescenta a mesma nota.

Entre os casos de sucesso que vão ser apresentado, está a FermALG, que aposta na comercialização de microalgas como um dos produtos com maior potencial na alimentação humana, animal e cosmética, da A4F, que trabalha na área da investigação e desenvolvimento de projetos de bioengenharia para a produção industrial de microalgas, e ainda da VALORBIO, que aposta na valorização de resíduos através de zonas húmidas construídas modulares usadas para tratamento de águas residuais.

Em cima da mesa estará também uma intervenção sobre “Food Defense”, um conceito que aborda todas as atividades para prevenir a contaminação acidental ou intencional dos produtos alimentares por agentes biológicos, químicos, ou radioativos no decorrer da sua produção e distribuição.

“Associado a este conceito, estão, entre outros, a fraude alimentar, a segurança e a qualidade alimentar que importam ser discutidos de forma a garantir a não adulteração dos produtos alimentares ao logo da cadeia produtiva e obter assim quantidades de produtos confiáveis e com qualidade para um consumidor cada vez mais exigente e informado, num mercado nacional e internacional competitivo”, explica a Nersant.

ranking empresas

Santarém voltou a ser o concelho do distrito com maior número de empresas criadas num mês, neste caso em maio.

Segundo a análise mensal da Associação Empresarial da Região de Santarém (NERSANT), num universo de 95 empresas criadas no passado mês, Santarém contribuiu com 16 sociedades, seguindo-se Benavente, com 12, e Ourém, com 11.

Na tabela segue-se o concelho de Tomar, com a criação de 8 sociedades, Rio Maior, com 7, Almeirim, com 6, Abrantes, Alcanena e Salvaterra de Magos, com 5 sociedades cada concelho e Coruche, com 4. Os concelhos do Entroncamento, Golegã e Torres Novas criaram 3 sociedades cada um, e os do Cartaxo, Chamusca e Ferreira do Zêzere, contribuíram com duas sociedades cada território. Mação criou uma empresa em maio.

Ao contrário de abril, mês em que todos os concelhos criaram sociedades, maio não apresentou criação de sociedades nos concelhos de Alpiarça, Constância, Sardoal e Vila Nova da Barquinha.

Relativamente aos setores de atividade, destacam-se, no mês de maio, a criação de empresas no setor da imobiliária (7), seguindo-se um empate entre o setor da construção civil, do comércio de veículos automóveis ligeiros e do turismo, onde foram criadas 5 empresas em cada uma das áreas. Por fim, destaque para o setor das tecnologias e informática, no qual foram criadas 4 empresas.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis