chamusca bibliotecatecfresh2018 slide

Economia

economia circular

A Câmara Municipal da Chamusca e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT) organizam no dia 29 de outubro, pelas 9h30, no antigo Centro Regional de Artesanato, o seminário “Economia Circular para a Região de Lisboa e Vale do Tejo”.

De entrada livre e gratuita, este seminário realiza-se no âmbito da Agenda Regional para a Economia Circular, um documento em que todos os atores são chamados a dar o seu contributo.

O tema da Economia Circular é transversal e procura dar resposta aos grandes desafios do ambiente, da escassez de recursos e da nova economia.

A abertura do seminário será feita, às 10h00, pelo presidente da Câmara da Chamusca, Paulo Queimado, e serão debatidos temas como a Estratégia 2030 da Região de Lisboa e Vale do Tejo, a agenda regional para a economia circular, o ciclo dos materiais no sector da construção civil, e os desafios para o sector agro-alimentar.

tomarnersantbusinessdia1

O primeiro dia do Nersant Business, que arrancou esta segunda-feira, 15 de outubro, em Tomar, ficou marcado pela realização de 427 reunião de negócio, segundo números divulgados pela organização.

Este grande fórum de negócios, que é uma das maiores montras de networking empresarial que se realiza a nível do país, reúne este ano cerca de 200 empresários de 38 países de todo o mundo, um recorde que prova o crescimento do certame, edição após edição.

O Nersant Business “é já uma marca de prestígio. O crescimento alcançado nos últimos anos demonstra isso mesmo. Basta recordar que na primeira edição, em 2012, recebemos delegações de seis países”, recordou Salomé Rafael, a presidente da direção da Associação Empresarial da Região de Santarém, sublinhando que as empresas chegam de todas as partes do mundo em busca de oportunidades de negócio em diferentes setores.

Dos setores de atividade representados, destaque para a agroindústria, produtos agroalimentares e bebidas, construção civil e obras públicas, materiais de construção, energias renováveis, metalomecânica, e transportes e logística, entre outros.

“Esta procura também dignifica a excelência das empresas do Ribatejo e de Portugal, que têm sabido procurar caminhos alternativos, investindo na internacionalização do seu negócio e na procura de novos mercados", afirmou ainda Maria Salomé Rafael.

nersant business2018

"Temos empresários com muita garra e determinação". A frase é da presidente da direção da Associação Empresarial da Região de Santarém (NERSANT), Maria Salomé Rafael, e foi feita na manhã desta segunda-feira, 15 de outubro, no arranque do NERSANT Business - Encontro Internacional de Negócios do Ribatejo, que se está a realizar em Tomar até 17 de outubro.

Com a presença de 38 delegações estrangeiras e muitas empresas portuguesas, o evento, que vai já na sua sétima edição, tem como objetivos proporcionar a realização de negócios entre os empresários ribatejanos e de todo o país com os empresários estrangeiros, promover a internacionalização das empresas e dar a conhecer aos investidores presentes as potencialidades do Ribatejo, nomeadamente as infraestruturas de acolhimento existentes.

"O NERSANT Business está na 7.ª edição. Iniciámos este trabalho apenas com 6 países no primeiro ano e fomos avançando no tempo com alguma aprendizagem. Neste momento temos connosco 38 países, o que é bastante significativo", começou por referir a presidente da NERSANT, acrescentando que da monitorização dos resultados das edições anteriores foi possível verificar que as empresas que estiveram presentes no certame "aumentaram significativamente as exportações".

"Cerca de 700 pessoas passaram a ter emprego na região", afirmou Salomé Rafael, revelando que as exportações têm aumentado bastante em relação à média nacional. "A região aumentou as suas exportações em 25% nos últimos 3 anos (...) não obstante termos algumas condições a nosso favor, como as acessibilidades e localização central, temos empresários com muita garra e determinação. É isso que vemos quando analisamos os resultados do Ribatejo, do distrito de Santarém", disse.

A presidente da NERSANT terminou a oratória, depositando alguma esperança no Orçamento de Estado para 2019 que, apesar de, do que é conhecido neste momento, o apoio às empresas ser muito ténue".

Uma ideia partilhada pela presidente da Câmara Municipal de Tomar, Anabela Freitas, para quem "se tivéssemos um quadro fiscal amigo das empresas já estaríamos no topo da Europa ou do Mundo!"

As reuniões de negócios arrancaram logo de seguida. Estão presentes delegações estrangeiras de 38 países: Alemanha, África do Sul, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Bósnia, Bulgária, Cabo Verde, Canadá, Colômbia, Emiratos Árabes Unidos, Equador, Estados Unidos da América, Finlândia, França, Holanda, Hong Kong, Hungria, Índia, Irão, Lituânia, Marrocos, México, Moçambique, Namíbia, Paraguai, Peru, Polónia, Qatar, Reino Unido, República Checa, Roménia, São Tomé e Príncipe, Senegal, Sérvia e Tunísia. O ano passado realizaram-se perto de 1100 reuniões de negócio.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis