chamusca baguncadabanner tasquinhas2017

Economia

salvaterraaguascaboverde

Vários autarcas de Cabo Verde mostraram interesse em adotar o modelo de gestão da Águas do Ribatejo no arquipélago africano, no final de um seminário internacional que juntou cerca de 100 gestores e quadros dos sectores da água e do saneamento em Salvaterra de Magos.

O encontro decorreu no Centro Interpretativo do Cais da Vala, e teve como entidades acolhedoras a Águas do Ribatejo e o município de Salvaterra de Magos, que receberam uma delegação de decisores de Cabo Verde.

Hercules Vieira, Presidente da Associação Nacional de Água e Saneamento de Cabo Verde, considerou que esta missão é fundamental, num momento em que o arquipélago está a procurar as melhores soluções para o abastecimento de água.

“Este modelo da Águas do Ribatejo está testado com grande sucesso e é uma boa solução para implementarmos em Cabo Verde. Não temos dúvidas que a associação de vários municípios permite ganhar escala e valor”, referiu.

Francisco Nunes Correia, atual presidente da Parceria Portuguesa para a Água e ex-ministro do Ambiente, congratulou-se com um auditório repleto de players com provas dadas no setor da água.

“Ter uma centena de participantes com esta qualidade em Salvaterra de Magos é digno de registo. É importante que possamos conhecer exemplos de sucesso como o da Águas do Ribatejo. As boas experiências que temos em Portugal onde fizemos o milagre da água devem ser uma referência para Cabo Verde”, disse.

A AR, enquanto associada da PPA – Parceria Portuguesa para a Água, tem vindo a colaborar ativamente em várias iniciativas desta associação, nomeadamente no projeto P3LP – Pontes e Parcerias nos Países de Língua Portuguesa.

No âmbito deste projeto, é uma das entidades de acolhimento da missão que trouxe a Portugal uma delegação de Cabo Verde, composta por gestores e técnicos, de 13 a 17 de fevereiro.

A comitiva visitou a Estação de Tratamento de Água de Salvaterra de Magos e a Estação de Tratamento de Águas Residuais dos Foros de Salvaterra, duas das mais de 150 infraestruturas construídas e requalificadas que integram um pacote de 115 Milhões de Euros de investimento na região que tem mais de 1000 quilómetros de redes de abastecimento de água e saneamento.

A missão contemplou ainda reuniões de trabalho com a administração da AR e os técnicos dos vários departamentos da empresa municipal.

O Presidente da AR, Francisco Oliveira, realçou a importância de dar a conhecer um modelo de gestão municipal, pioneiro em Portugal, e algumas das suas infraestruturas e equipamentos na área do abastecimento de água e saneamento.

“É um encontro de autarcas, gestores, decisores-chave e técnicos para trocas de experiências no espírito do projeto P3LP que valoriza todos os participantes. A AR tem feito um esforço para estar na linha da frente junto do conhecimento e da inovação das Universidades e de todos os intervenientes na gestão da água”, refere o autarca de Coruche que partilha a administração da AR com os presidentes das Câmaras de Benavente, Carlos Coutinho e de Torres Novas, Pedro Ferreira.

nersantchallenger2017

Depois de dois anos na região da lezíria e do Sorraia, o Challenger Nersant vai regressar ao Médio Tejo, mais concretamente aos concelhos de Alcanena e Torres Novas.

Em 2017, a 21ª edição deste evento desportivo e de lazer direcionado exclusivamente para empresas vai realizar-se nos dias 19 e 20 de maio, colocando em competição um conjunto de equipas em diversas atividades de team building.

“As diversas provas são criteriosamente pensadas para as empresas, sendo a realização das mesmas uma enorme mais-valia para a criação de dinâmicas empresariais eficazes”, explica uma nota de imprensa da Nersant, que já está a aceitar inscrições para o Challenger.

As inscrições por equipa de cinco elementos custam 650 euros, e garantem a participação em todas as etapas da prova, os equipamentos necessários para a realização das mesmas, refeições e reforços alimentares, dormidas e seguros.

As empresas interessadas devem contatar o Departamento de Associativismo, Marketing e Eventos da associação empresarial, através dos contactos Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou 249 839 500.


A Startup Santarém, uma iniciativa da Associação Empresarial da Região de Santarém (Nersant) para apoiar o nascimento e crescimento de novas empresas, foi a entidade que mais candidaturas submeteu ao programa “Vale Incubação”, uma das medidas lançadas em junho de 2016 no âmbito da estratégia nacional para o empreendedorismo Startup Portugal.

Segundo os números revelados pela associação, até 31 de janeiro, foram submetidas ao IAPMEI 120 candidaturas, tendo 22 delas sido preparadas e submetidas pela Nersant através desta sua incubadora, que assume assim a liderança nacional ao submeter 18% das candidaturas.

O prazo para a 1.ª fase de candidaturas terminou no dia 31 de janeiro, tendo sido apresentadas a concurso, segundo o IAPMEI, 120 candidaturas provenientes de todo o país. Das 32 candidaturas remetidas pelo Alentejo, a maior região de Portugal e que compreende integralmente os distritos de Portalegre, Évora e Beja, a metade sul do distrito de Setúbal e parte do distrito de Santarém (sub-região da Lezíria do Tejo), 22 das candidaturas foram submetidas pela Startup Santarém que candidatou assim 69% dos projetos da região Alentejo.

"Se pensarmos que um quinto das candidaturas a nível nacional são 24 candidaturas, podemos afirmar que a Startup Santarém foi líder no que diz respeito à submissão de candidaturas Vale Incubação ao IAPMEI", referiu António Campos, presidente da Comissão Executiva da NERSANT, que acrescentou ainda que "estes números vêm confirmar uma nova vontade empreendedora da região de Santarém, mas também o dinamismo da associação empresarial que todos os dias se debate por levar informação e trazer empresas para estes incentivos, que são preciosos nos dias que correm".

Balonismo em Coruche - Fotos João Dinis