chamusca bibliotecatecfresh2018 slide

Economia

A concessão de uso privativo da cafetaria e esplanada adjacente situada no Jardim da República, em Santarém, vai a hasta pública no dia 2 de outubro, às 10h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Esta nova hasta pública surge após a empresa Sabor Malabarista Unipessoal, Lda, que tinha ganho a concessão a 13 de julho, não ter comparecido à assinatura do contrato com a autarquia, o que levou à anulação da adjudicação.

Na altura, a hasta pública contou com 6 propostas, tendo 2 dos promotores desistido antes da mesma se iniciar. Outros dois promotores desistiram após os primeiros lances, tendo a licitação continuado alternadamente até aos 1.617,00 euros (1.988,91 com IVA), apresentado pela Sabor Malabarista.

Desta vez o valor base de licitação para a concessão do espaço é de 500 euros/mês (em Julho foram 700 euros), e os lances são fixados em montante não inferior a 10% do valor base de licitação.

Os candidatos devem elaborar as propostas de acordo com as cláusulas dos pontos 6 e 7 do Caderno de Encargos, e entregá-las até às 16h30 do dia 1 de outubro, na Divisão de Finanças – Secção de Património, da Câmara de Santarém.

O Caderno de Encargos está disponível para consulta na Divisão de Finanças – Secção de Património, de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 16h30, bem como no Portal do Município.

abrantesTAGUSapoios650

A Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior (TAGUS) está a receber candidaturas de projetos enquadrados nas tipologias “Diversificação de Atividades na Exploração Agrícola” e “Renovação de Aldeias” para os concelhos de Abrantes, Constância e Sardoal, no valor total de 650 mil euros.

Os projetos a candidatar à ação “Diversificação de Atividades na Exploração Agrícola”, segundo uma nota de imprensa da associação, “devem estimular dinâmicas económicas complementares à agricultura”, numa linha de apoio que tem o concurso aberto até 30 de outubro e tem disponíveis 177 mil euros.

Esta medida, juntamente com a ação “Pequenos Investimentos na Transformação e Comercialização de Produtos Agrícolas”, aberta até ao final deste mês e dirigida a lagares, adegas, a produtores de compotas, a fabricantes de produtos à base de carnes, entre outros, “somam uma dotação orçamental de cerca de 280 mil euros para apoiar projetos de beneficiários privados, sejam pessoas singulares ou coletivas”.

Já para entidades públicas e colectividades, a TAGUS tem disponíveis 274 mil euros, no âmbito do DLBC Rural, em que 119mil euros correspondem à dotação orçamental do concurso para a ação “Renovação de Aldeias”, para investimentos que preservem, conservem e valorizem elementos patrimoniais locais, paisagísticos e ambientais, com reconhecido interesse da comunidade.

Este aviso pode receber candidaturas até dia 15 de Novembro, que no caso de serem aprovadas terão metade das despesas elegíveis apoiadas.

O aviso das “Cadeias Curtas e Mercados Locais”, aberto até 15 de outubro, é dirigido a parcerias de produtores agrícolas, autarquias locais, entre outros beneficiários, e permite a aquisição de bancas de venda, conceção de embalagens, e modernização de mercados.

iluminacao led santarem

A Câmara de Santarém espera poupar cerca de 243 mil euros por ano com a substituição de 35% das luminárias do concelho por lâmpadas com tecnologia LED.

A substituição iniciou-se esta semana e as zonas de intervenção estão espalhadas um pouco por todo o concelho. No total, são instaladas 8077 novas luminárias, repartidas pelos 7737 pontos de luz a intervencionar.

Esta operação de melhoria da eficiência energética na iluminação pública tem como objetivo melhorar a qualidade e níveis de iluminação associados ao atual parque de luminárias no concelho e consequentemente a redução da fatura energética, com vista a apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono.

O projeto consiste na substituição de luminárias equipadas com lâmpadas de descarga (vapor de mercúrio e vapor de sódio de alta pressão) obsoletas e/ou com mais de 10 anos de vida útil, por luminárias de tecnologia LED, mais eficientes, de menor consumo energético, elevado rendimento e com índices de restituição cromática mais elevados.

Este projeto teve início em 2014 e envolve os 11 municípios da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo - CIMLT, num total de 42 mil luminárias substituídas nestes concelhos que representará uma poupança global de cerca de 1.2 milhões de euros por ano, num investimento total de cerca de sete milhões de euros comparticipados a 95 por cento.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis