app chamuscabanner festas coruche

Economia

anpromis coruche

Cerca de 200 pessoas participaram no Dia de Campo InovMilho, na Estação Experimental António Teixeira, em Coruche, onde esta terça-feira, 10 de julho, foi inaugurado um centro de formação e demonstração para produtores e técnicos da cultura do milho e apresentada uma proposta de agenda de investigação e Inovação para as culturas do milho e sorgo.

A cerimónia contou com a presença do ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, que considerou este centro "uma prova inequívoca da vitalidade da ANPROMIS [Associação Nacional de Produtores de Milho e Sorgo] e da forma como olha o futuro, dirigida para a produção e difusão do conhecimento, sem os quais não é possível existir prosperidade no sector, ou seja, rendimento para os agricultores”.

O governante revelou ainda que dentro em breve será publicada a Resolução do Conselho de Ministros que vincula o Governo à execução da Estratégia Nacional para a Promoção da Produção Nacional de Cereais. Uma das primeiras medidas a concretizar será a redução dos custos da energia para os agricultores.

A estratégia integra um conjunto de 20 medidas prioritárias e acções concretas para os próximos 5 anos, com vista a que, em 2022, Portugal consiga um grau de auto-aprovisionamento em cereais de cerca de 38%, que no caso da cultura do milho corresponderá a 50%.

O Dia de Campo InovMilho incluiu uma visita aos ensaios de variedades de milho. Entre as tecnologias em mostra destaca-se o sistema de rega gota-a-gota com tubo enterrado, visando a poupança de água e energia, e um novo equipamento de sementeira directa, com um sistema inovador de discos duplos, aplicável a semeadores monogrão.

nersant turismo

A Associação Empresarial da Região de Santarém (NERSANT) está preocupada com a preparação das empresas para o crescimento e novas realidades que se colocam no setor do turismo e apresentou algumas ferramentas para incrementar a competitividade destes negócios.

"O turismo tem sido forte em Portugal, mas não em todo o país", refere o presidente da Comissão Executiva da NERSANT, António Campos, que esteve presente nas duas sessões, realizadas na Lezíria do Tejo, em Santarém, e no Médio Tejo, em Torres Novas.

O dirigente exortou os empresários da região a aproveitarem esta tendência de crescimento, "inovando e modernizando o seu negócio, para que os mesmos possam chegar a este novo público que tem procurado Portugal".

Entre as ferramentas em prol da competitividade das empresas do setor do turismo, a NERSANT começou por dar a conhecer o SI2E, um sistema de incentivos que pretende estimular o surgimento de iniciativas empresariais e a criação de emprego em territórios de baixa densidade e por essa via promover o desenvolvimento e a coesão económica e social do país. Este sistema de incentivos permite apoiar investimentos até 235 mil euros, incluindo a aquisição de equipamentos.

A Linha de Crédito Capitalizar Mais foi outro dos instrumentos apresentados. António Campos advertiu as empresas presentes que esta linha "é uma boa solução para as empresas com projetos candidatados ao Portugal 2020, para financiar a parte dos projetos não elegível". Referiu ainda que esta é uma linha que vai "esgotar rapidamente", dado o seu interesse para as empresas.

Trata-se, disse, de uma linha que permite financiamento para fundo de maneio, que oferece 3 anos de carência e mais 9 anos para pagamento do investimento. Para além disso, financia até 10% a compra de terreno e até 50%, a compra de uma infraestrutura.

Para além dos apoios anunciados, António Campos focou-se na formação, que considera essencial à competitividade destes negócios. "É fundamental termos bons negócios - rentáveis - mas termos conhecimento efetivo desse mesmo negócio", defendeu, apresentando o "Melhor Turismo 2020", projeto de formação-ação direcionado exclusivamente para o setor da hotelaria e turismo, com financiamento de 90%.

"A formação-ação, pela conciliação entre formação teórica e consultoria especializada na empresa, foi considerada a melhor metodologia de formação para as empresas", começou por transmitir à plateia, acrescentando que atualmente "não basta ter empresas modernas, sem que as mesmas estejam organizadas e em constante atualização". É neste domínio, explicou, que o projeto Melhor Turismo 2020 pode ser diferenciador, uma vez que proporciona um investimento nas competências na área da gestão.

"O que acontece é que o empresário conhece bem o seu negócio, mas não tem muitos conhecimentos ao nível da gestão do mesmo", concluiu.

nersantagroclusterprojinte

O Agrocluster Ribatejo está a desenvolver um novo projeto de apoio à internacionalização das empresas agroindustriais da região, o “Agriexport 4.0”, que contempla a realização de receções de importadores na região, a realização de mostras promocionais de produtos em diversos países estrangeiros e a organização e promoção de encontros internacionais de negócios.

No âmbito do projeto, vai realizar-se uma receção de uma delegação de importadores da Noruega em novembro de 2018, o acolhimento de uma delegação de importadores do Canadá em abril de 2019, e a receção de uma comitiva da Holanda em setembro de 2019.

Em 2020, prevê-se o acolhimento de uma delegação empresarial do Japão, em janeiro, e a receção de uma delegação de gestores de produtos de plataformas digitais, em abril.

“Quanto às mostras promocionais, que contemplam a organização da mesma, a promoção através de exposição de produtos e o agendamento de contactos para reuniões B2B, o Agrocluster prevê a realização de duas ações, uma na República Checa, em setembro de 2019 e outra na Holanda, em março de 2020”, explica uma nota de imprensa da Nersant.

Ainda no período 2018-2020, vão também realizar-se um conjunto de ações de internacionalização, “que estão neste momento devidamente calendarizadas, e a receber intenções de participação por parte das empresas da região”, acrescenta a mesma nota.

Para além destas ações, será dada continuidade ao estudo de condicionantes de entrada dos produtos alimentares da região nos mercados da Austrália, Japão, Canadá e Noruega.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis