chamusca appmicromineiro keepcalm

Economia

cartaxovinhoconcruso

A Câmara Municipal do Cartaxo abriu as inscrições para o “XVIII Concurso de Vinhos do Tejo” e para o “XXXIII Concurso de Vinhos do Concelho do Cartaxo”, cujos resultados serão divulgados, como habitualmente, no decorrer da Festa do Vinho 2017.

Os produtores, segundo uma nota de imprensa da Câmara do Cartaxo, podem inscrever os seus vinhos até ao próximo dia 3 de março, sendo que as amostras serão recolhidas de 1 de março a 30 de abril.

Em 2016, estes concursos contaram com 48 produtores da região, 11 dos quais pela primeira vez a concurso, tendo sido avaliadas 97 amostras de vinho (48 tintos, 36 brancos e 13 rosé), o maior número de sempre.

Os vinhos deverão ser acompanhados por boletim de análise recente, com 30 dias de antecedência à data da colheita, sendo também obrigatória uma ficha de inscrição própria para cada tipo de vinho a apresentar.

torresnovasnersantsifide

A Nersant e a Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI) apresentaram o Sistema de Incentivos Fiscais à Investigação e Desenvolvimento Empresarial (SIFIDE), um programa para empresas que desenvolvam atividades de Investigação e Desenvolvimento (I&D) relacionadas com os seus produtos, serviços ou processos.

A realização deste seminário, que decorreu na sede da associação empresarial em Torres Novas, com a presença de dezenas de empresas da região, “foi motivada pelo facto de esta linha de apoio, apesar de bastante relevante para as empresas, ter sido, até ao momento, pouco explorada pelas empresas da região”, explica uma nota de imprensa da Nersant.

A explicação técnica do SIFIDE esteve ao cargo de André Alvarim, da SPI, que detalhou as suas vantagens, as condições de elegibilidade, despesas elegíveis, cálculo do benefício fiscal, bem como o processo de preparação de candidatura e as atividades enquadráveis neste sistema de incentivos.

Este sistema “visa aumentar a competitividade das empresas, apoiando o seu esforço em Investigação e Desenvolvimento através da dedução à coleta do IRC das respetivas despesas”, explica a mesma nota, acrescentando que foi criado em 1997 como medida de estímulo à participação do setor empresarial no esforço global de I&D.

entroncamentoestacao

A comissão de utentes de serviços públicos do concelho do Entroncamento lançou um abaixo-assinado onde exige acessos seguros, cómodos e funcionais na estação ferroviária do Entroncamento.

Após a recolhe de assinaturas, o documento será entregue à Infraestruturas de Portugal, atual responsável pela gestão do espaço, “um dos mais importantes interfaces ferroviários do país”.

O movimento defende a qualificação da estação com “passagem subterrânea, serviços de apoio aos utentes, acesso às plataformas e ligação entre norte e sul da cidade”, segundo se lê no texto do abaixo-assinado.

“Para além da necessária promoção de preços mais atrativos, deveria haver a integração / articulação de diversos operadores para potenciar a utilização do transporte público”, acrescentam os dinamizadores desta iniciativa, que conta com o apoio do Movimento Utentes Serviços Públicos do Distrito de Santarém.

Desert Challenge 2017