chamusca natalmicromineiro slide

Categoria: Economia

aguas francisco oliveira

A proximidade e a transparência são conceitos fundamentais na relação entre as empresas gestoras dos serviços de abastecimento de água e tratamento de águas residuais.

A opinião é do presidente do Conselho de Administração da empresa intermunicipal Águas do Ribatejo, Francisco Oliveira, que considera que estas entidades gestoras não se podem afastar das populações e devem estar atentas às suas necessidades todos os dias.

O responsável, que é também presidente da Câmara de Coruche, foi um dos oradores na XIII Expo Conferência da Água, onde abordou “A Relevância dos Consumidores dos Serviços de Água”. Baseado na experiência de 10 anos de atividade da águas do Ribatejo, Francisco Oliveira realçou a vantagem da entidade gestora continuar perto dos clientes e consumidores, seja numa das oito unidades de atendimento presencial descentralizadas ou no contato por telefone disponível 24 horas por dia, todos os dias.

“Manter estas unidades e estes meios de contato permanente representa um esforço financeiro, mas não abdicamos de estar junto das pessoas, sobretudo, das que ainda não têm acesso às novas tecnologias”, referiu.

As campanhas de informação e sensibilização nas escolas, associações e municípios;  e a presença nos principais eventos que decorrem nos sete concelhos: feiras, festas, festivais, atividades culturais e desportivas; também aproximam a AR dos consumidores. Por outro lado, a empresa mantém uma comunicação de proximidade com participação nos órgãos de comunicação social locais e regionais.

“Somos uma entidade de portas abertas porque a transparência gera confiança. A informação que divulgamos todos os dias vai muito além do que é exigido por lei, porque queremos que os nossos clientes e munícipes participem na vida da sua empresa”, referiu Francisco Oliveira. 

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves