chamuscal apartilhatecfresh2018 slide

Categoria: Economia

aguas banco mundial

Uma delegação do Banco Mundial esteve na semana passada em Salvaterra de Magos para se inteirar do modelo de funcionamento da empresa intermunicipal Águas do Ribatejo (AR), que gere o abastecimento de água e saneamento básico em 7 concelhos do distrito de Santarém.

A comitiva, composta por 15 participantes dos governos e entidades reguladoras do setor da água da Albânia, Croácia, Macedónia e Montenegro, inteirou-se da forma de funcionamento da empresa, um modelo que está também a ser aplicado em várias regiões de Portugal e que tem suscitado muito interesse por parte de entidades estrangeiras, que pretendem conhecer o processo de criação e consolidação da empresa intermunicipal.

“É muito bom constatar o interesse do Banco Mundial e das entidades aqui representadas nesta delegação. Desde sempre estivemos abertos para o mundo e todos aprendemos com esta troca de conhecimento e experiencias”, referiu o presidente do Conselho de administração da Águas do Ribatejo, Francisco oliveira, que é também presidente da Câmara de Coruche.

Patricia Lopez, do Banco Mundial, considerou que a AR é um bom exemplo do que os governos locais podem fazer se unirem esforços e desenvolverem uma estratégia com foco na visão, coesão e solidariedade entre os participantes.

A especialista em financiamento de infraestruturas ficou surpreendida com a dimensão dos investimentos realizados no período de 10 anos, cerca de 130 Milhões de Euros com uma “excelente” taxa de execução dos fundos comunitários.

“Foi uma jornada muito interessante porque é uma realidade invulgar e que pode ser aplicada nas regiões de origem dos participantes neste evento”, disse Patricia Lopez.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves