chamusca bibliotecatecfresh2018 slide

Categoria: Economia

farmacia obras

IMAGEM DE ARQUIVO / ILUSTRATIVA

30,6 por centos das farmácias do distrito de Santarém estão em falência ou sob penhora. Os dados são do estudo “Sustentabilidade da Dispensa de Medicamentos em Portugal”, realizado pela Universidade de Aveiro (UA) em colaboração com a sociedade de revisores oficiais de contas Oliveira, Reis & Associados, e mostram um panorama preocupante, em que Santarém surge como segundo pior distrito, só atrás de Portalegre (34,8%).

O estudo conclui que as farmácias portuguesas têm prejuízo na dispensa de medicamentos comparticipados pelo Estado à população. Tendo por base dados reais de uma amostra de 1.470 farmácias, em 2015 e 2016, o estudo concluiu que são perdidos sete cêntimos por cada dispensa de medicamentos comparticipados.

Os medicamentos comparticipados representam 72% das vendas totais das farmácias. Os preços e as margens sofreram cortes no valor de 286 milhões de euros até 2016.

Os dados revelam ainda que, em agosto deste ano, 19 distritos do país têm mais de 10% da totalidade das suas farmácias com ações de insolvência e penhora.

Voltando a Santarém, 12,9% das farmácias estão em situação de insolvência e 17,7 em processo de penhora.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis