chamusca ehtoiromicromineiro slide

Categoria: Economia

marlight

O projeto MARLight, que tem como objetivo a produção e comercialização de balizas flutuantes biológicas para a pesca noturna, conquistou o primeiro prémio do Bio-Ware, um concurso de ideias de negócio promovido pela Associação Empresarial da Região de Santarém (NERSANT) e pelo Agrocluster Ribatejo, que desafiaram a comunidade a apresentar ideias empresariais biológicas.

Manuel Seixas, Rafaela Freitas e Adriana Luz, os promotores do projeto MARLight, criaram um produto substituto dos atuais starlights usados em pesca noturna, que para além da cápsula em plástico ou outro material que demora anos a deteriorar-se, ainda têm no seu interior químicos necessários à produção de luz.

"A nossa ideia tem como principal foco o desenvolvimento e produção de starlights biológicos - MARlights - com um invólucro de biomateriais biodegradáveis, sem apresentar consequências negativas para o ambiente e organismos que nele habitam, e ainda serem capazes de emitir uma luz biológica através de reações bioluminescentes com o uso de enzimas específicas", explicaram os promotores, que conquistaram um prémio de mil euros para a implementação do negócio, um ano de apoio técnico para a concretização do negócio e incubação física na Startup Santarém.

Em segundo lugar, ficou classificado o projeto desenvolvido por Marlon Muniz da Silva, que consiste na valorização de Lignina, um polímero natural biodegradável presente nos materiais vegetais, junto a celulose e hemicelulose, responsável por conferir rigidez, e que, transformado através de nanotecnologia, permite gerar um produto para várias aplicações em polímeros e outros materiais, conferindo-lhes um carácter biodegradável.

O terceiro prémio foi atribuído ao projeto de Ana Rita Santos - Sweet Hummus - que consiste numa pasta de grão-de-bico com chocolate, ideal para barrar no pão e acompanhar com fruta, entre outros.

O projeto Bio-Ware - Programa de Sensibilização para a Bieconomia, visa a promoção da inovação e do empreendedorismo de forma a melhorar a comercialização dos resultados científicos associados à Bioeconomia “Verde” (Agroflorestal) e à Bioeconomia “Branca” (aplicações industriais e ambientais).

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis