chamusca ehtoiromicromineiro slide

Economia

santaremtecfreshseminario

“A agricultura de precisão no sector horto-frutícola: como e porquê” é o nome da conferência que vai decorrer no dia 15 de novembro, no Cnema, em Santarém, inserida na Tecfresh’18 – Feira Tecnológica para Frutas e Hortícolas.

Mais do que explicar em que é que consiste a agricultura de precisão, pretende-se dar pistas para a sua adopção, assim como, através de exemplos práticos de agricultores e organizações que a praticam, transmitir as experiências sentidas quando se passa da teoria à prática nas suas mais variadas vertentes, nomeadamente ao nível das vantagens, constrangimentos, limitações e resultados obtidos.

Este seminário é organizado pela Confederação dos Agricultores Portugueses (CAP), e conta com a colaboração do ISA - Instituto Superior de Agronomia e da FNOP – Federação Nacional das Organizações de Produtores de Frutas e Hortícolas.

O certame, que se realiza entre os dias 15 e 17, vai ser palco de um ciclo de conferências e workshops, ações de formação e outros eventos ligados ao setor agrícola, com destaque para a fruticultura e horticultura para que agricultores, profissionais e futuros técnicos possam partilhar experiências e debater o presente e o futuro.

“Sendo a horto-fruticultura nacional um sector com enormes potencialidades e em franca expansão, um facto é que este tipo de práticas agrícolas ainda não está suficientemente interiorizado, face ao que acontece com outras culturas”, explica um press release da organização, que acrescenta que o “objetivo é partilhar práticas agronómicas, debater o presente e perspetivar o futuro, de uma forma abrangente por parte de agricultores em geral e dos horto-fruticultores em particular”.

A Câmara de Santarém continua à espera do projeto do Sport Lisboa e Benfica para a instalação de uma loja de nova geração no Jardim da Liberdade, em Santarém.

A informação foi avançada esta segunda-feira, 24 de setembro, pelo vereador Jorge Rodrigues (PSD) que, em resposta a uma pergunta da vereadora socialista Sofia Martinho sobre o que a autarquia pretende fazer com os três espaços de restauração que continuam fechados, explicou que representantes da autarquia e "de uma grande marca" vão reunir-se esta quarta-feira, dia 26.

"Temos em carteira a análise de uma proposta de uma grande marca que lá se quer instalar", referiu o vereador, explicando que a reunião de amanhã servirá "para definir métodos de ação e «timmings»".

Recorde-se que, como a Rede Regional avançou em primeira mão a 13 de junho, o Sport Lisboa e Benfica está a estudar a construção de uma espécie de "megastore" em Santarém. O espaço, que além da loja propriamente dita deverá ter ainda uma área de restauração, está previsto para o Jardim da Liberdade, em frente ao antigo tribunal, na zona onde estão atualmente a cafetaria, o bar e o restaurante, encerrados há vários anos.

O projeto envolverá ainda a passagem da Casa do Benfica de Santarém, a filial número 4 do Sport Lisboa e Benfica, para o mesmo local, cuja parte superior terá uns arcos a "imitar" o Estádio da Luz, sede do clube encarnado.

torresnovasgofigo

O grupo operacional “GoFigoProdução” promoveu o seu primeiro dia aberto num figueiral em Adofreire, concelho de Torres Novas, onde se realizou a apresentação deste projeto e um debate sobre o figo torrejano.

Em 2016, a sociedade agrícola Rosagro e a Esteiros Ribatejo iniciaram um projeto de recuperação do figo preto de Torres Novas e do figo pingo mel de Torres Novas, formando um consórcio que tem como parceiros a sociedade agrícola Casal dos Cardos, o Instituto Nacional Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), o Instituto Superior de Agronomia de Lisboa (ISA); , a Qualifica oriGIn Portugal, e o Centro Operativo Tecnológico Hortofrutícola Nacional.

“Este grupo operacional tem como objetivo melhorar a qualidade e produtividade dos figueirais através da modernização das técnicas utilizadas e da eficiente utilização do solo”, explica uma nota de imprensa da Câmara de Torres Novas, que considera importante esta plataforma “para a afirmação de dois dos produtos endógenos de excelência” do concelho.

O grupo operacional GoFigoProdução assenta a sua atuação em quatro vetores principais, a fertilização, o coberto vegetal, a poda e as pragas.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis