chamusca appmicromineiro keepcalm

Economia

barquinhamessavel

Pelo 23º ano consecutivo, os restaurantes do concelho de Vila Nova da Barquinha vão acolher a iniciativa gastronómica “mês do sável e da lampreia”, desta feita entre os dias 25 de fevereiro e 26 de março.

Neste mês dedicado à promoção do peixe do rio e da cozinha tradicional ribatejana, os visitantes encontram pratos como a açorda de sável ou o arroz de lampreia nos oito restaurantes aderentes: Almourol, Chico, Ribeirinho, Soltejo, Stop, Tasca com Arte, Tasquinha da Adélia e A Barca.

À semelhança das últimas edições, as refeições dão direito a bilhetes para passeios de barco ao Castelo de Almourol, o que permite aos visitantes conhecer um monumento ímpar e na região e no país.

Esta oferta contempla um bilhete por dose, sendo a promoção válida apenas ao fim-de-semana.

Na Barquinha, além dos sabores ancestrais do peixe do rio e do castelo que remonta à fundação da nacionalidade, os visitantes podem ainda descobrir o Parque de Escultura Contemporânea Almourol e o Centro Integrado de Educação em Ciências.

salvaterraaguascaboverde

Vários autarcas de Cabo Verde mostraram interesse em adotar o modelo de gestão da Águas do Ribatejo no arquipélago africano, no final de um seminário internacional que juntou cerca de 100 gestores e quadros dos sectores da água e do saneamento em Salvaterra de Magos.

O encontro decorreu no Centro Interpretativo do Cais da Vala, e teve como entidades acolhedoras a Águas do Ribatejo e o município de Salvaterra de Magos, que receberam uma delegação de decisores de Cabo Verde.

Hercules Vieira, Presidente da Associação Nacional de Água e Saneamento de Cabo Verde, considerou que esta missão é fundamental, num momento em que o arquipélago está a procurar as melhores soluções para o abastecimento de água.

“Este modelo da Águas do Ribatejo está testado com grande sucesso e é uma boa solução para implementarmos em Cabo Verde. Não temos dúvidas que a associação de vários municípios permite ganhar escala e valor”, referiu.

Francisco Nunes Correia, atual presidente da Parceria Portuguesa para a Água e ex-ministro do Ambiente, congratulou-se com um auditório repleto de players com provas dadas no setor da água.

“Ter uma centena de participantes com esta qualidade em Salvaterra de Magos é digno de registo. É importante que possamos conhecer exemplos de sucesso como o da Águas do Ribatejo. As boas experiências que temos em Portugal onde fizemos o milagre da água devem ser uma referência para Cabo Verde”, disse.

A AR, enquanto associada da PPA – Parceria Portuguesa para a Água, tem vindo a colaborar ativamente em várias iniciativas desta associação, nomeadamente no projeto P3LP – Pontes e Parcerias nos Países de Língua Portuguesa.

No âmbito deste projeto, é uma das entidades de acolhimento da missão que trouxe a Portugal uma delegação de Cabo Verde, composta por gestores e técnicos, de 13 a 17 de fevereiro.

A comitiva visitou a Estação de Tratamento de Água de Salvaterra de Magos e a Estação de Tratamento de Águas Residuais dos Foros de Salvaterra, duas das mais de 150 infraestruturas construídas e requalificadas que integram um pacote de 115 Milhões de Euros de investimento na região que tem mais de 1000 quilómetros de redes de abastecimento de água e saneamento.

A missão contemplou ainda reuniões de trabalho com a administração da AR e os técnicos dos vários departamentos da empresa municipal.

O Presidente da AR, Francisco Oliveira, realçou a importância de dar a conhecer um modelo de gestão municipal, pioneiro em Portugal, e algumas das suas infraestruturas e equipamentos na área do abastecimento de água e saneamento.

“É um encontro de autarcas, gestores, decisores-chave e técnicos para trocas de experiências no espírito do projeto P3LP que valoriza todos os participantes. A AR tem feito um esforço para estar na linha da frente junto do conhecimento e da inovação das Universidades e de todos os intervenientes na gestão da água”, refere o autarca de Coruche que partilha a administração da AR com os presidentes das Câmaras de Benavente, Carlos Coutinho e de Torres Novas, Pedro Ferreira.

nersantchallenger2017

Depois de dois anos na região da lezíria e do Sorraia, o Challenger Nersant vai regressar ao Médio Tejo, mais concretamente aos concelhos de Alcanena e Torres Novas.

Em 2017, a 21ª edição deste evento desportivo e de lazer direcionado exclusivamente para empresas vai realizar-se nos dias 19 e 20 de maio, colocando em competição um conjunto de equipas em diversas atividades de team building.

“As diversas provas são criteriosamente pensadas para as empresas, sendo a realização das mesmas uma enorme mais-valia para a criação de dinâmicas empresariais eficazes”, explica uma nota de imprensa da Nersant, que já está a aceitar inscrições para o Challenger.

As inscrições por equipa de cinco elementos custam 650 euros, e garantem a participação em todas as etapas da prova, os equipamentos necessários para a realização das mesmas, refeições e reforços alimentares, dormidas e seguros.

As empresas interessadas devem contatar o Departamento de Associativismo, Marketing e Eventos da associação empresarial, através dos contactos Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou 249 839 500.

Desert Challenge 2017