chamusca apptagus

Desporto

santaremtatamartinseuropeus

A ciclista Maria “Tata” Martins terminou no sétimo lugar a prova de fundo do Campeonato da Europa de Estrada, no escalão de juniores femininas, corrida que se disputou esta sexta-feira, 4 de agosto, na cidade de Herning, na Dinamarca.

Com um início de prova bastante azarado, a jovem da Moçarria, no concelho de Santarém, partiu um raio e foi obrigada a trocar de roda ainda antes dos 10 quilómetros, sofrendo um atraso significativo em relação às concorrentes mais fortes.

Contudo, graças a uma corrida de grande qualidade tática, “Tata” Martins foi subindo lugares, manteve-se perto da cabeça do pelotão e chegou aos últimos dos 60,3 quilómetros da prova em condições de discutir o sprint.

Nos metros finais, as mais rápidas foram a holandesa Lorena Wiebes, que conquistou a medalha de ouro, seguindo-se a dinamarquesa Emma Norsgaard e a italiana Letizia Paternoster.

“Vinha com intenção de lutar por um top 20, porque não sabia bem o nível das adversárias e porque a estrada é muito diferente da pista. No final, acabei por ficar com a sensação de que, se tivesse arrancado para o sprint mais à frente, podia conseguir um top 5”, disse no final da prova Maria Martins ao site da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC).

Já medalhada em dois europeus de pista, a ciclista estrou-se num campeonato da Europa de Estrada superando as suas próprias expectativas.

“Foi um bom desempenho, porque não tinha experiência na estrada a este nível. Mostrou uma leitura de corrida muito boa, inteligência e capacidade para estar com as melhores. Se fosse mais rodada, talvez ainda pudesse chegar mais à frente”, salientou José Poeira, o selecionador nacional, também citado pelo mesmo site.

riomaiorselecaonatacaobrasil

O Centro de Alto Rendimento (CAR) de Natação de Rio Maior acolheu duas seleções brasileiras, a de natação e a de maratonas aquáticas, durante o mês de julho, na preparação dos campeonatos do mundo de natação de Budapeste.

Além dos brasileiros, o CAR do complexo desportivo da cidade recebeu também a seleção portuguesa, num estágio com vista à participação nesta competição internacional.

Dos atletas presentes, destaque para a nadadora Ana Marcela Cunha, uma das melhores do mundo em águas abertas, e Cesar Cielo Filho, que tem duas medalhas olímpicas no currículo.

diana duraes

Diana Durães, nadadora que nos últimos três anos viveu e treinou no Centro de Alto Rendimento de Rio Maior e estudou na Escola Secundária de Rio Maior, tem estado em destaque nos Campeonatos do Mundo de Natação que decorrem em Budapeste, na Hungria, onde já bateu três recordes nacionais.

Nos primeiros dias em Budapeste, Diana Durães bateu dois recordes, nos 200 metros livres, fixando-o em 2.01,48 minutos e nos 400 metros livres com um tempo de 4.10,07 minutos, vencendo a segunda série das eliminatórias.

Esta sexta-feira alcançou o terceiro recorde absoluto de Portugal. Na prova de 800 metros livres, ao sexto dia de competição, a nadadora terminou a distância em 8.35,10 minutos que lhe deu o 7.º lugar na 3.º série e o 13.º tempo entre 38 nadadoras inscritas.

Diana Durães é uma das nadadoras que escolheu o Centro de Alto Rendimento de Rio Maior para a sua evolução como atleta, onde nas duas últimas épocas foi treinada pelo francês Aurélien Gabert.

A nadadora é natural de Fafe, tendo já representado o Futebol Clube do Porto. Atualmente integra a equipa do Sport Lisboa e Benfica.

XTerra Golegã - Fotos Carlos Simões