banner chamusca meninabambu

Desporto

futebol

Disputada a 16 ª jornada da 1ª divisão da Associação Futebol Santarém, a primeira nota a referir é o aumento da diferença pontual entre Coruchense e Riachense, em virtude da formação de Riachos não ter ido além do empate frente aos Empregados no Comércio, de Santarém.

Já o Coruchense não se fez rogado e venceu, naturalmente, o Ouriense. A equipa de Coruche, orientada por André Luís, obteve assim a 5ª vitória seguida.

Em Almeirim, o União local ,que em "casa" continua a não perder, derrotou o Samora Correia, que desceu à 4ª posição na tabela classificativa em troca com o Amiense, que foi a Benavente buscar três pontos.

Em Torres Novas , o Desportivo local e o União de Tomar, duas equipas que já andaram por patamares mais altos, empataram a zero bolas, sendo de referir que a formação torrejana há 10 jogos que não perde.

O Mação deslocou-se ao Pego e confirmou o favoritismo, tendo vencido  a equipa do concelho de Abrantes .

jornada16

Grácio dos Santos

ines henriques recorde

A atleta ribatejana Inês Henriques bateu na manhã deste domingo, 15 de janeiro, em Porto de Mós, o recorde do mundo dos 50 km marcha.

A marchadora de Rio Maior cumpriu a distância em 4h08n25s, batendo por mais de dois minutos o anterior máximo mundial, que pertencia desde 2007 à sueca Monica Svensson (4h10m59s), uma marca que no entanto não era reconhecida pela Federação Internacional de Atletismo porque a distância não era oficial no setor feminino.

Inês Henriques, de 36 anos, fixou o recorde nos campeonatos nacionais de marcha de estrada de 35 e 50 km, aproveitando o facto de a Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) ter aberto a distância ao setor feminino a partir deste ano.

luis correia

O piloto ribatejano Luís Correia, que nas últimas épocas disputou o circuito mundial de enduro, está de regresso a Portugal, para um projeto pessoal onde terá como grande objetivo disputar o Campeonato Nacional de Motocross.

“2017 vai ser o ano em que regresso a tempo inteiro às competições nacionais, aos comandos de uma Suzuki RMZ 450. Volto às origens, com um projeto pessoal, em parceria com o Gugamx e a Suzuki Moto Portugal para disputar o Nacional de Motocross”, confirmou Luís Correia, prometendo “mais novidades em breve”.

Aos 31 anos, o piloto da Moçarria (Santarém), que já se sagrou campeão nacional de motocross por 4 vezes e que na última época conquistou também o Campeonato Nacional de Enduro, regressa a um campeonato que bem conhece e promete ser uma das principais figuras das provas realizadas nas pistas nacionais.

Desert Challenge 2017