app chamuscabanner festas coruche

Desporto

santaremheldermoringaironman

Mesmo com a fraqueza já a atacar na parte final, Hélder Moringa conseguiu terminar a prova de triatlo na distância “Ironman” que se disputou em Vitória, Espanha, naquela que terá sido uma das competições mais duras em que participou.

O atleta scalabitano demorou 12 horas e 18 minutos para concluir os 3,3 quilómetros de natação, seguidos de 180 quilómetros de ciclismo e terminando com 42 quilómetros de corrida, tendo terminado a meio da tabela.

O objetivo principal, que era terminar a prova, “foi alcançado”, salienta Hélder Moringa, que é agente da PSP em Santarém.

Dos cerca de 1.200 atletas de todo o mundo à partida, mais de 300 acabaram por desistir devido à dureza desta prova espanhola.

“Foi muito difícil, requereu muitos treinos, alguns de 7 a 8 horas seguidas, muita dedicação e abdicar de muita coisa”, afirma Hélder Moringa, salientando que mesmo “com o corpo a desfalecer, a força de vontade imperou”.

FOTO DE ARQUIVO

O concelho de Almeirim vai ser palco, nos dias 14 e 15 de julho, pelo quinto ano consecutivo, do Encontro Nacional de Escolas de Ciclismo, a prova rainha da formação ao nível da Federação Portuguesa de Ciclismo.

As várias provas vão reunir cerca de 800 atletas, a que acrescem diretores, treinadores e familiares dos desportistas.

"São milhares de pessoas que nos vistam e por cá consomem os nossos produtos. É ainda uma forma de divulgar uma modalidade que tem tradições no nosso concelho", refere o presidente da Câmara de Almeirim, Pedro Ribeiro.

As provas iniciam-se no sábado, dia 14, às 16h00. No domingo, dia 15, há corridas a partir das 9h00.

ines henriques

João Vieira, que durante longos anos esteve ligado ao Clube de Natação de Rio Maior, e Inês Henriques, atleta riomaiorense que mantém a ligação ao clube, sagraram-se este sábado, 7 de julho, em leiria, campeões nacionais dos 10 Km marcha.

Para João Henriques, atualmente a competir pelo Sporting, este foi o 18.º título na prova, enquanto para Inês Henriques, além do título nacional, a prova teve ainda a “cereja” em cima do bolo de bater o seu recorde pessoal, que fica agora em 43.19,3 minutos.

"Não estava nada à espera de me sagrar campeã. O meu treinador só me disse para competir e divertir-me", disse a atleta à agência Lusa, explicando que tem estado a treinar para os 50 km, o que fazem desta prova de 10 km, "uma prova de velocidade”.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis