chamusca apptagus

Desporto

santaremtatamartinsmedalha

A ciclista Maria Martins, mais conhecida por “Tata”, conquistou a medalha de prata na prova júnior de eliminação no European Track Championship U23 & Junior, que está a decorrer no Centro de Alto Rendimento de Sangalhos.

A jovem da Moçarria, concelho de Santarém, realizou uma excelente prova nestes campeonatos do mundo, ficando apenas atrás da italiana Letizia Paternoster, que era a favorita à partida e conseguiu o ouro com uma ponta final de grande nível.

“Ganhar mais uma medalha de prata é uma sensação inesquecível”, disse Maria Martins no final da prova, citada pela Federação Portuguesa de Ciclismo.

“Não comecei a corrida logo a pensar nas medalhas, mas apenas focada em dar o meu melhor. Foi com o decorrer da prova que percebi que podia chegar ao pódio”, acrescentou Tata Martins, que conquistou a segunda medalha em europeus de juniores, depois de há um ano ter sido vice-campeã de scratch.

César Martingil, ciclista natural do Granho, concelho de Salvaterra de Magos, ficou em 22º lugar corrida de scratch para sub-23, depois de sofrer uma queda a três voltas do final da prova, quando estava no grupo dos favoritos à vitória.

pedro nuno piloto

O jovem piloto ribatejano Pedro Nuno, natural de Samora Correia, no concelho de Benavente, sofreu este domingo, 16 de julho, uma aparatosa queda no início da corrida final da categoria Superstock 600 em Aragón, Espanha, tendo sido internado no Hospital de Saragoça.

Pedro Nuno, de apenas 16 anos, estava a participar na quinta ronda do Campeonato Espanhol de Velocidade, tendo sofrido diversas fraturas ao nível dos membros inferiores, tendo já sido submetido a algumas intervenções cirúrgicas.

Tudo aconteceu após a queda de um piloto, que motivou uma queda coletiva onde o jovem piloto português esteve envolvido. Pedro Nuno acabou por ser atropelado por alguns dos pilotos que o perseguiam, causando múltiplas fraturas de tíbia, perónio e fémur, inclusive uma fratura exposta, quer ao nível da perna direita quer da perna esquerda.

Segundo a assessoria de imprensa da equipa do piloto samorense, o seu estado de saúde inspira alguns cuidados médicos, em particular pelo possível risco de infeções internas, no entanto está livre de qualquer incapacidade motora e encontra-se de perfeita consciência, tendo já expressado o seu agradecimento pelo apoio tido, mesmo que em grande desalento pela situação ocorrida.

A canoísta Francisca Laia, de Abrantes, conquistou este domingo, 16 de julho, a medalha de prata no K2 200 metros nos Europeus de canoagem, que se estão a disputar em Plovdiv, na Bulgária.

Fazendo par com Joana Vasconcelos, Francisca Laia correu a distância em 36,777 segundos, a 0,250 das ucranianas Mariia Kichasova e Anastasiya Horlova e com uma vantagem de 0,340 sobre as polacas Dominika Wlodarczyk e Katarzyna Kolodziejczyk.

"Eu indo atrás no K2 é mais difícil perceber em que lugar ficámos. Perguntei-lhe se conseguimos. Ela disse que sim. Ficámos à espera dos resultados e ficamos em segundo atrás das ucranianas, que tínhamos vencido em Portugal [na Taça do Mundo]. Fica um gosto um bocadinho amargo, mas medalha de prata é prata e Portugal ganhou mais uma e isso é que é importante", desabafou Francisca Laia, em declarações à agência Lusa.

Francisca Laia manifestou ainda o desejo de que esta seja apenas "a primeira de mais algumas", já que foi a sua estreia no pódio enquanto sénior, depois de várias medalhas em juniores e sub-23.

Laia assume ainda que este pódio é uma "motivação" adicional para os Mundiais que vão decorrer na República Checa no último fim de semana de agosto.

XTerra Golegã - Fotos Carlos Simões