chamuscal apartilhatecfresh2018 slide


Mário Nelson, ex-treinador de futebol do Ouriense e atual técnico do União de Almeirim, foi ilibado das acusações que levaram à sua suspensão, por um ano, pelo Conselho de Disciplina da Associação de Futebol de Santarém (AFS), devido a alegadas acusações a um futebolista do Mação.

Em resposta ao recurso de Mário Nelson, que sempre negou as acusações, o Conselho de Justiça da AFS julgou "procedente o recurso, absolvendo o arguido da acusação e das penas aplicadas pelo Conselho de Disciplina.

Como a Rede Regional avançou a 20 de janeiro deste ano, Mário Nélson foi suspenso por um ano pelo Conselho de Disciplina da AFS na sequência do processo disciplinar que lhe foi movido por alegadamente ter agredido um futebolista da A.D. Mação no dia 5 de outubro de 2017, durante um jogo entre as duas equipas a contar para a Taça do Ribatejo, em que o treinador foi acusado de agredir o jogador Bruno Lemos com uma cabeçada.

Em declarações à agência Lusa, Mário Nelson, congratulou-se com a decisão que anula a deliberação tomada na sequência de um "processo de averiguações convertido em processo disciplinar", que culminou com a decisão de punir o treinador na pena de um ano de suspensão, na multa de 150 euros e nas custas do processo.

"Embora tarde, foi feita justiça e reposta a verdade dos factos", disse o técnico à Lusa, tendo lembrado "os danos morais causados" e a "impossibilidade de desenvolver a atividade durante todo este tempo". Considera ainda que "muita gente deve um pedido de desculpas".

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves