chamusca appfestival bike2017

campo cha das padeiras

A direção da União Desportiva de Santarém diz estar perante “uma situação insustentável” e anunciou esta segunda-feira, 10 de julho, a suspensão de um escalão de futebol 11 para a época 2017/18 e o adiamento do regresso do futebol feminino ao clube.

Num comunicado com 20 pontos, onde são enumerados alguns dos principais constrangimentos do clube ao nível das infraestruturas, que se limitam ao Campo Chã das Padeiras que, por ser de relva natural, só permite 6 horas de utilização semanal, os responsáveis unionistas criticam a falta de soluções para os jovens da cidade praticarem futebol.

“Atualmente todo o parque desportivo de Santarém é deficiente: O Campo Chã das Padeiras necessita de ser totalmente requalificado (relva, bancadas, bar, etc.), e são indispensáveis campos de relva sintética de apoio; a oferta da escola agrária já é insuficiente para a procura que tem e as condições para acolher o público são impróprias; o campo da Ribeira de Santarém nem condições para receber adeptos tem; e o campo da Escola Prática de Santarém (investimento feito pelo clube) já é insuficiente para as necessidades de formação do rubgy”, pode ler-se no comunicado.

Concluindo que “qualquer concelho limítrofe tem melhores condições para a prática desportiva que Santarém”, a direção da União de Santarém diz-se condicionada a “não fazer formação com qualidade e receber as crianças em condições”, ou a “ter de recusar a inscrição de novos atletas e não almejar os patamares de excelência de formação que fizeram da UDS uma das principais potências desportivas do distrito de Santarém”.

NOTÍCIA RELACIONADA:

Câmara lamenta críticas do União de Santarém e diz que o clube está a politizar o assunto

Operações de busca e resgate aquático - Fotos João Dinis