chamusca ascensao2017fna2017

Cultura

quandoeleelea

O Centro Cultural do Cartaxo vai ser palco, no dia 3 de junho, sábado, a partir das 21h30, da comédia "Quando Ela… é Ele", um espetáculo onde, segundo a organização "tudo pode acontecer" e onde se vai brincar com assuntos tão sérios como as relações entre pais e filhos ou o modo como a mentira raramente é a melhor conselheira.

A peça conta a história de Emílio, o Sr. Lacerda, um homem de educação conservadora que resolve vir visitar o filho e ver o sucesso que este está a ter na capital. Acontece que Lacerda não faz a mínima ideia que o filho é gay. Para contornar esta situação Emílio pede a Ritinha, uma colega de trabalho, que se passe por mulher dele, mas as coisas não correm como previsto. Uma comédia hilariante que mostra o quanto a nossa sociedade ainda vive assente em tabus.

Quando Ela é ...Ele é uma comédia de Rafael Ribeiro Rodrigues e Ricardo Mesquita de Oliveira, com encenação de Rafael Ribeiro Rodrigues, e interpretada por Carla Lourenço, Emílio António Mota, Rúben Menino e Rui Cardoso.

santaremCBESsopafetivl

A 8º edição da festa da sopa do Centro de Bem Estar Social (CBES) de Vale de Figueira, no concelho de Santarém, realiza-se no próximo dia 28 de maio, a partir das 13h37, nas instalações desta instituição de solidariedade social.

A ementa inclui sopa da pedra, de peixe e de ossos, massa de bacalhau à antiga, sopa camponesa, canja de galinha velha e duas sopas de autor, uma da Taberna “Ó Balcão” e outra do restaurante Quinzena.

As entradas custam seis colheres e as reservas podem ser feitas pelo telefone 243 420 543 ou pelo e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .

No mesmo dia, realiza-se também a 19ª caminhada “volta do olival”, com partida e chegada no Centro Cultural e Recreativo do Sobral, também na União de Freguesias de São Vicente do Paul e Vale de Figueira.

O percurso tem sete quilómetros, de dificuldade baixa, numa caminhada que está marcada para as 8h30.

A vila de Coruche recebe, de 25 a 28 de maio, a edição 2017 da Feira Internacional da Cortiça (FICOR), um certame que este ano decorre sob o mote do Ano Internacional do Turismo Sustentável, onde o montado se assume como um ecossistema único no mundo.

O lema desta nona edição, apresentada esta quinta-feira, em Coruche, é “Montado de Sobro e Cortiça. Um compromisso para o futuro” e o principal objetivo da autarquia é sensibilizar a população em geral para a importância do sobreiro e do montado, onde é possível desenvolver atividades agro-silvo-pastoris, associadas a atividades turísticas sustentáveis, fundamentais para o desenvolvimento económico e para a criação de emprego, proteção ambiental e ainda a defesa de um património cultural de grande riqueza.

O programa estará novamente dividido entre o Parque do Sorraia e o Observatório do Sobreiro e da Cortiça, principal pólo desta fileira que une a investigação, a produção e a indústria. O espaço reservado à componente científica dedicada às conferências e debates organizados em colaboração com diversos parceiros, nomeadamente a Associação de Produtores Florestais de Coruche que celebra este ano os 25 anos de existência.

O Centro de Exposições no Parque do Sorraia acolhe o espaço do certame onde se encontra também um dos destaques desta edição, o novo espaço Wine and Cork, Mostra de Vinhos e Inovação (Novas Aplicações em Cortiça), com a presença de mais de uma dezena de produtores que irão reforçar uma vez mais esta ligação entre estes dois produtos que fazem parte do nosso património.

A cortiça será também a protagonista do Coruche Fashion Cork, o desfile de moda que desafia todos os anos, os jovens designers a criarem com esta matéria prima e que conta sempre com um estilista reconhecido no mundo da moda. Este ano a passerelle da Praça da Água, conduzida por Merche Romero recebe as criações de Nuno Baltazar.

No Parque do Sorraia está também localizada a Praça da Restauração com o melhor da gastronomia ribatejana, o espaço Sabores do Montado, uma mostra de produtos locais com ligação ao mundo rural e ainda o Palco Principal, por onde irão passar nomes como Francisco Menezes, os Xerife, Amor Electro e Sangre Ibérico.

Balonismo em Coruche - Fotos João Dinis