chamusca latitude4micromineiro slide

Cultura

almeirimaureliolopescoloquio

O II coloquio da Ribeira de Muge, que se realiza no próximo dia 10 de junho, às 14h30, na Casa da Cultura da Raposa, concelho de Almeirim, terá quatro oradores.

"A Ascensão Cultural de Maria" é o tema da comunicação do antropólogo scalabitano Aurélio Lopes, ao passo que Ana Correia falará sobre "O Culto a Nossa Senhora do Castelo em Coruche".

Seguem-se Roberto Caneira, com a comunicação "As festas em honra de Nossa Senhora da Glória", e o encerramento caberá a Manuel Evangelista, com uma dissertação sobre "A religiosidade popular na Ribeira de Muge"

Este colóquio, organizado pela Academia Itinerarium XIV da Ribeira de Muge, em Paço dos Negros, é de participação livre.

Contudo, a inscrição é necessária para quem pretenda pasta de documentação com resumos das comunicações dos especialistas e certificado de presença.

santaremcicloorgao

O terceiro Ciclo de Órgão de Santarém, que tem como temática o canto gregoriano e o órgão em Portugal, tem uma programação que se vai estender durante cerca de dois meses.

De 3 de junho a 30 de julho, esta iniciativa vai contar com a participação de 11 organistas, cinco concertos, um recital, uma missa cantada e uma conferência, segundo a programação que foi apresentada em conferência de imprensa, esta quinta-feira, 25 de maio.

David Paccetti Correia é o diretor deste Ciclo de Órgão de Santarém, que junta na sua organização a Câmara Municipal, a Diocese e a Santa Casa da Misericórdia de Santarém.

Além de promover a música e divulgar o repertório de canto gregoriano, esta iniciativa visa também dar a conhecer o património organológico da cidade, após a reabilitação e restauro dos órgãos históricos de Santarém, entre 2007 e 2015.

barquinhalimeirassopas

O Centro Cultural e Desportivo Limeirense, em Limeiras, aldeia da freguesia de Praia do Ribatejo, Barquinha, vai realizar o seu quinto festival das sopas este domingo, 28 de maio, a partir das 13 horas.

O evento gastronómico vai oferecer ao público 22 sopas de restaurantes da região ou confecionadas pela direção e por voluntários da aldeia, com bebidas à descrição e sobremesa.

Os preços serão de 6 sopas para não sócios e 5 sopas para sócios com cotas em dia, e incluem bebida, sopa, pão, sobremesa e oferta da tigela personalizada alusiva ao evento.

O festival, que que espera cerca de 200 participantes, não carece de inscrição ou reservas, mas é limitado aos lugares existentes no salão.

XTerra Golegã - Fotos Carlos Simões