chamusca natalmicromineiro slide

Cultura

torresnovasmapaviriginia

“MAPA: Estórias de Mundos Distantes” é o nome do espetáculo que Fernando Mota vai levar ao palco do Teatro Virgínia, em Torres Novas, no próximo dia 8 de dezembro, às 21h30.

Trata-se de um espetáculo multidisciplinar, que cruza várias linguagens e expressões como a música, a poesia, o teatro, as artes plásticas e o vídeo, para criar um objeto performativo poético e imersivo que conta estórias e fragmentos de estórias de várias geografias.

Tem na sua génese a pesquisa de histórias de resistência e evasão em países e territórios em guerra, de povos ocupados ou exilados, com especial enfoque no universo feminino, apresentando músicas e instrumentos da Nigéria, do povo Berber (na língua Amazigh), uma canção de embalar Palestina (em árabe), uma melodia encontrada numa placa de barro de 1400 AC na região de Ugarit, no Norte da Síria (possivelmente a composição musical mais antiga da qual temos registo), bem como uma série de peças originais e construções sonoras inspiradas em culturas musicais de África e do Médio Oriente.

A lotação limitada a 100 pessoas, e os bilhetes custam 7,5 euros.

santaremVCScoisinhasexy

O Teatro Taborda do Círculo Cultural Scalabitano (CCS) vai receber a estreia do espetáculo “Coisinha Sexy” no próximo sábado, 1 de dezembro, às 21h30.

Produzida pelo ator scalabitano Paulo Patrício, que desempenha também todos os papéis, a peça é uma divertida comédia sobre um casal em que o marido e a mulher, apesar de viverem juntos, nunca se encontram.

A encenação é de Carlos Oliveira, a produção de “Neurónio Dormente”, e a imagem gráfica é da autoria de Roberto Ramos.

Para mais informações e reservas, os interessados podem contatar o CCS pelo telefone 243 321 150 ou através do endereço Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .

 ccs branco

O Veto Teatro Oficina volta a apresentar esta sexta-feira, 30 de novembro, às 21h30, no Teatro Taborda / Círculo Cultural Scalabitano, em Santarém, a sua mais recente produção “Branco Vermelho e Preto / 35 Anos Depois”, um original de Fernanda Narciso que também encenou.

Escrita no feminino, Branco, Vermelho e Preto emerge da experiência de uma primeira construção da autora e do Veto de há 35 anos atrás, um espetáculo emblemático do grupo, agora revisto e atualizado, numa construção nova e bastante desafiadora.

Com este espetáculo, a autora e o grupo abordam a história de uma mãe, desolada, que perdeu a filha para uma rede de tráfico humano, encontra contraponto na beleza humana que enche o palco no final do espetáculo, transportando uma mensagem de esperança na vida e na humanidade.

Branco Vermelho e Preto / 35 Anos Depois tem conceção e encenação de Fernanda Narciso, coordenação técnica e desenho de Luz de Francisco Cercas, iluminação de Andreia Fonseca, sonoplastia de Nuno Domingos e frente de sala de José Carlos Jordão.

O elenco inclui Ana Almeida, Anabela Passos Ramos, Ana Pombo, António Júlio Santos, Angelina Madeira, Benedita Pereira Gonçalves, Bruno Fernandes, Eliseu Raimundo, Florbela Afoito, Fernanda Narciso, Francisco Selqueira, Mena Caetano, Mário Marcos, Margarida Ferreira, Nuno Amaral, Paulo Domingos, Rafael Raimundo e São Marecos, quatro dos quais se apresentam pela primeira vez.

Para informações e reservas pode contatar o telefone 243 321 150 (14H-20H), ou o email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves