chamusca natalmicromineiro slide

Cultura

salvaterrafilmcomission

O edifício do Cais da Vala, em Salvaterra de Magos, vai ser a sede “virtual” associação Alentejo & Ribatejo Film Comission, que beneficiará dos serviços e dos espaços que disponibiliza, casos do auditório e espaços expositivos.

A associação assinou esta quarta-feira, 28 de novembro, um protocolo com a Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, em que a autarquia se compromete a ceder o equipamento com vista à realização de tertúlias de cinema e outras iniciativas ligadas à promoção da sétima arte.

“Com o intuito de dinamizar e incentivar a vinda de produções cinematográficas, televisivas e fotográficas para Salvaterra de Magos, será criada uma «Film Office», que, sempre que oportuno, encaminhará os requerentes para a Associação, de modo a poderem acompanhar mais de perto e com uma linguagem mais técnica, as solicitações de filmagem e fotografia apresentadas pelos profissionais do setor”, explica uma nota de imprensa do município.

A associação Alentejo & Ribatejo Film Comission, que engloba 58 municípios destas duas regiões, propõe-se a apresentar um conjunto de licenças que, inseridas nas já existentes, sejam direcionadas especificamente para as atividades audiovisuais, cinematográficas e fotográficas que venham a ocorrer no concelho, por forma a facilitar o diálogo com os profissionais do setor.

Será ainda elaborado um levantamento de determinados aspetos turísticos, culturais, artísticos, históricos e patrimoniais do concelho, que possam vir a ser úteis às produções de cinema, televisão e fotografia.

João Antero, presidente da associação, considerou que “é necessário sensibilizar as populações para as práticas do cinema, para aceitarem e colaborarem com as produções cinematográficas que vão passar a ser mais constantes no município”.

“É com satisfação que o município, que tem vindo a investir muito na promoção cultural e na divulgação do património, complementa a sua atividade ao estabelecer esta parceria com a associação”, referiu o presidente da Câmara de Salvaterra de Magos, Hélder Esménio.

sociedade filarmonica cartaxense

Desde 1850 - já lá vão 168 anos - que a Sociedade Filarmónica Cartaxense (SFC) desenvolve um importante e reconhecido trabalho em prol da cultura no concelho do Cartaxo. Desconhecendo-se a data exata da fundação, estes 168 anos vão ser comemorados durante o mês de dezembro, com várias atividades divididas pelos dias 2, 9, 16 e 23.

O início das comemorações arranca no dia 2, às 16h00, com um espetáculo no Centro Cultural do Cartaxo com a apresentação de um trabalho em conjunto com várias atividades da SFC: Banda, Duas Escolas de Ballet, Classe de Canto, Dança de Salão, Grupo Coral “Os Alentejanos do Cartaxo”, Judo, Piano, Violino e Acordeão.

No dia 9, às 12h30, haverá um almoço de aniversário com Inscrições no Restaurante “A Música”, que inclui a partilha do bolo de aniversário com champanhe e a entrega de diplomas aos sócios que completam 25 e 50 anos de associado. à 16h00, haverá demonstração dos alunos da atividade do Karaté OIKKA; Grupo Coral “Os Alentejanos do Cartaxo”

No dia 16, às 17h00, na Igreja Paroquial da Lapa, haverá concerto com o Grupo Coral “Alla Brévis”.

A finalizar, no dia 23, às 12h00, haverá missa por alma dos sócios e elementos das atividades na Igreja Paroquial do Cartaxo, seguida, às 14h00, de um concerto de Natal com o Grupo Coral “Alla Brévis” e o Grupo Coral “Os Alentejanos do Cartaxo”.

Da história da Sociedade Filarmónica Cartaxense destaca-se a classificação de melhor Banda do Distrito de Santarém em 1960. Após provas prestadas no Grande Concurso Nacional de Bandas e Filarmónicas Civis, conquistou o troféu do XXV Aniversário da FNAT e em setembro de 1986 obteve o 1.° lugar no Concurso de Bandas organizado pela Câmara Municipal da Amadora, no 8.º aniversário da sua elevação a cidade.

No dia 18 de novembro de 2001, a coletividade consegue concretizar um sonho antigo, inaugurando a sua nova sede. Com o propósito de aumentar o enriquecimento cultural e desportivo, a Sociedade Filarmónica tem vindo ao longo dos últimos anos a alargar o leque das suas atividades.

 Além da banda de música, promove aulas de canto, órgão, piano, instrumentos de corda e de percussão, desenho e pintura, danças de salão, danças orientais, dança contemporânea, ballet, hip-hop, sevilhanas, aeróbica, pilates, yoga e karaté, e outras. Fazem também parte da coletividade a Escola e Orquestra de Acordeões, o Grupo Coral Alla Brévis e o Grupo de Cavaquinhos.

cartaxohelderbrunopiano

O compositor, pianista e musicólogo Hélder Bruno vai atuar no Centro Cultural do Cartaxo no próximo dia 15 de dezembro, às 21h30, para apresentar o seu novo álbum intitulado “A Presença, Serena e Terna”.

Parte da receita de bilheteira deste concerto, que contará com a participação especial da soprano Mafalda Camilo, reverte a favor da APPACDM de Santarém, no âmbito do “Projeto Juntos”, em parceria com a Associação Salvador.

Neste álbum, a música de Hélder Bruno é composta e orquestrada para soprano, quarteto de cordas e piano, e “tem a intenção de se estabelecer como uma coluna de harmonia da dimensão humana”, explica uma nota de imprensa da Câmara do Cartaxo.

Nascido a 15 de dezembro de 1976 em Coimbra, Hélder Bruno é musicólogo, intérprete e investigador científico do “INETmd” - pólo da Universidade de Aveiro, e coordena as pós-graduações em “Gestão nas Indústrias da Música” e “Gestão das Indústrias da Cultura e do Turismo” na Coimbra Business School/ISCAC.

As entradas custam 10 acordes, sendo metade a favor da APPACDM Santarém.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves