chamusca pinoquioavisan2017

Categoria: Cultura

abrantesfestivalfilosofia

"O regresso da História: a crise da democracia e o autoritarismo, a religião e os radicalismos" é o tema geral do festival de filosofia que vai decorrer em Abrantes e no Sardoal, entre 10 e 19 de novembro, numa iniciativa que visa convocar os cidadãos à reflexão e a marcar posição sobre as problemáticas do mundo atual.

O festival vai contar com a participação de pensadores e professores universitários, nacionais e internacionais, como André Freire, Anselmo Borges, Alexandre Honrado, Orlando Samões, António Filipe Pimentel, António Guerreiro, Christophe Bouillaud, Nuno Lemos Pires, Faranaz Keshavjee, Jean-Louis Schlegel, Khalid D. Jamal, Marco Oliveira, Rachid Ismael e Onésimo Teotónio Almeida.

Aos oradores convidados, que vão abordar sobretudo temas emergentes do século XXI, como o tempo do regresso da História e da Ideologia, vão juntar-se pensadores locais como Alves Jana, António Leitão, Francisco Valente, João Gaio e Silva, José Manuel Heleno, Mário Pissarra e Nelson de Carvalho.

A génese deste festival de filosofia, com características inéditas no país, “partiu de um grupo de filósofos locais, organizados através do Clube de Filosofia de Abrantes, em estreita articulação com o Município de Abrantes, através da Biblioteca Municipal António Botto. Outros parceiros como a Associação de Desenvolvimento Cultural “Palha de Abrantes”, o Município de Sardoal e os Agrupamentos e Escolas dos dois concelhos abraçaram imediatamente esta organização”, explica um comunicado de imprensa da organização.

A par dos painéis, o programa inclui a realização de uma peça de teatro, apontamentos musicais, uma feira do livro de filosofia, atividades nas escolas dos dois concelhos, intervenções de rua e a apresentação do prémio Jovem filósofo.

A programação completa do festival pode ser acompanhada em permanência no Facebook, procurando pela página Festival de Filosofia de Abrantes.

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis