chamusca pinoquioavisan2017

Categoria: Cultura

joao chora

O fadista João Chora apresenta este sábado, 4 de novembro, no Convento de São Francisco, em Santarém, o seu novo CD, “Aromas de Fado”. O concerto conta com a participação, entre outros, de Rodrigo e Ana Laíns, dois intérpretes que participam também no álbum.

O espetáculo, que se insere no âmbito dos 30 anos de carreira que o fadista da Chamusca está a celebrar desde o início do ano, é a estreia ao vivo do novo CD, constituído por 11 temas, quatro deles poemas de autoria de Custódio Castelo, que o acompanha à guitarra portuguesa. Em Santarém, além de Ana Laíns, Rodrigo e Custódio Castelo, participam Fernando Maia, na viola, Paulo Loureiro, ao piano e acordeão, e ainda os grupos Jardim de Tango e o de Danças do Ribatejo.

A produção do CD, direção musical e arranjos são de Custódio Castelo, sendo João Chora acompanhado por Carlos Leitão, na viola, Carlos Meneses, no contrabaixo, e Paulo Loureiro, no piano e acordeão.

Em declarações à agência Lusa e referindo-se às celebrações dos 30 anos de carreira, o fadista faz “um balanço muito positivo, com o público a reconhecer os temas, e a encher as salas. O público é o nosso melhor ‘cachet’”, rematou.

João Chora, de 58 anos, diz que o “fado fez sempre parte” da sua vida, mas começou por ser “menino de coro” na paróquia da Chamusca. Fez parte depois de um grupo de baile, antes de, na segunda metade da década de 1980, começar a conviver com nomes do fado e a aprender a tocar fado - "aprender as músicas e a informar-se" -, quando havia já “um percurso muito caseiro de tertúlias fadistas com amigos”, entre eles, os músicos Carlos Lisboa e Custódio Castelo.

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis