chamusca appTecfresh17

Categoria: Cultura

festival materiais diversos

O Festival Materiais Diversos 2017, que se realizou entre dias 14 e 23 de setembro em Minde, Alcanena e Cartaxo, terminou com a organização a fazer um balanço positivo aos 10 dias e outros tantos espetáculos de dança, teatro e música contemporâneas.

Entre os mais de 2 mil espectadores do festival, estiveram colaboradores da fábrica de curtumes Marsipel, bailarinos do Rancho Folclórico e Etnográfico da Casa do Povo de Pontével, atletas de andebol do Juventude Amizade e Convívio de Alcanena, alunos da Escola O Corpo da Dança de Torres Novas e Alcanena, alunos das EB de Covão do Coelho, Gouxaria, Minde e Serra de St.º António, elementos de outros grupos locais e pessoas que, além de espectadores, protagonizaram múltiplas atividades do evento.

O festival de artes performativas reuniu mais de noventa criadores e peritos portugueses e estrangeiros, apresentou espetáculos de dança, teatro e música, promoveu conversas, encontros e ações de formação, exibiu filmes e consagrou Noites Longas ao convívio, com a parceria do Bons Sons.

 

Festival regressa em 2019 mas em formato bienal

O festival de artes performativas regressa em 2019 para a sua décima edição que passará a ser bienal.

A diretora artística da Materiais Diversos, Elisabete Paiva, explica que “o formato de bienal assume-se assim prioritário no reforço das relações que criámos, sobretudo com os mais jovens, que tendo crescido com o festival são hoje mais exigentes e procuram na atividade da Associação Materiais Diversos uma oferta cultural regular, oportunidades para prosseguir a sua formação e até oportunidades de trabalho”.

O Festival Materiais Diversos nasceu em 2009 na vila de Minde, e a partir daí expandiu-se a outras localidades das regiões do Médio e Lezíria do Tejo, onde se dedica a explorar a diversidade do território das artes performativas e do próprio país.

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis