chamusca princepezinhocms banner carnaval

Cultura

Imagem de Arquivo / Ilustrativa

As alterações climáticas são o tema deste ano do Carnaval de Santarém, que terá desfile do corso carnavalesco nos dias 2 e 5 de março (sábado e terça-feira), na zona de São bento, e um desfile para as escolas, no centro histórico, no dia 1 de amrço (sexta-feira).

Apesar do tema aglutinador, a organização, da responsabilidade da Câmara de Santarém, mantém o princípio da liberdade de escolha de subtemas e da criatividade de cada entidade participante.

Para que as entidades participantes (juntas de freguesia, coletividades, associações, etc) possam construírem carros alegóricos e fabricar vestes carnavalescas, a autarquia vai apoiar com 800 euros as entidades que participem, com carro alegórico, nos dois desfiles, e com 500 euros quem participe em apenas um dos dias.

As entidades que participarem mas sem carro alegórico receberão 200 euros (2 dias) e 100 euros (apenas 1 dos corsos).

Tendo em conta a participação dos anos anteriores, a autarquia prevê que o corso possa reunir cerca de duas dezenas de grupos, num apoio que deverá rondar os 16 mil euros.

MAIS DE 2.200 CRIANÇAS NO CARNAVAL DAS ESCOLAS

A juntar aos apoios concedidos aos corsos das juntas e associações, a autarquia irá também apoiar o desfile das escolas, a 1 de março, onde espera a participação de 2.220 alunos.

Cada escola irá receber 4,5 euros por aluno participante, num apoio total que deverá rondar os 10 mil euros.

santaremhandpanfestival

A Associação Movimento Aberto (AMA) está a organizar o I Festival de Handpan em território nacional, e que se vai realizar nos dias 8, 9 e 10 de Março, na Casa do Campino, em Santarém.

“A organização do festival começou há cerca de um ano e a recetividade junto da comunidade de músicos e construtores deste instrumento musical tem sido incrível”, explica a AMA em comunicado, onde acrescenta que está confirmada a presença de dois artistas espanhóis, um belga e vários portugueses, num total de vinte músicos e seis construtores de handpan.

Durante os três dias do festival, segundo a AMA, vão realizar-se seis workshops, 14 concertos, aulas práticas, jam sessions e ainda um mercado das artes, que conta com a presença de vários construtores de handpan e artesanato.

O embaixador do festival será o músico Kabeção Rodrigues, que ficou em segundo lugar no concurso televisivo “Got Talent”, e que é atualmente um dos performers mais reconhecidos internacionalmente na área do handpan, com digressões na América, China e Rússia.

Organizado pela AMA, esta iniciativa conta com o apoio da Câmara Municipal de Santarém, Federação Portuguesa de Yoga, Live with Earth, Casa PazPazes, Noblet Handpan e Alma Handpans.

santaremmapaimaginario

O projeto “Santarém Cultura” arrancou nos dias 15 e 16 de janeiro com uma iniciativa de Paul Hardman intitulada “Quase um Mapa – mapas aleatórios”, que envolveu alunos do 11º ano da secundária Ginestal Machado e da turma de geografia da Universidade da Terceira Idade de Santarém (UTIS).

As duas gerações de estudantes tiveram como ponto de partida um mapa da zona envolvente de onde estavam e traçaram um percurso no mapa através do lançamento de dados.

Ao fazer o caminho, que aleatoriamente foi construído, os alunos reviveram uma outra forma de olhar o que estava à sua volta, descreveram, desenharam e fotografaram o que os despertava e sensibilizava para o que iam encontrando pelo trajeto.

Com este trabalho, Paul Hardman vai fazer um percurso por Santarém determinado pelo acaso e com referências a um ponto subjetivo e experiencial, e construirá um mapa com um outro olhar da cidade, um “Quase um Mapa de Santarém”, onde para encontrar alguns locais, o visitante terá primeiro que se perder.

Esta iniciativa termina no dia 7 de Março, com a apresentação do trabalho final no Palácio Landal.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves